Rui Car
09/11/2021 14h44

Balneário Camboriú terá disputa de arranha-céus pelo título de maior da América do Sul em 2022

Projeto do One Tower está em execução

Assistência Familiar Alto Vale
Projeto do One Tower, que está em execução (Foto: Reprodução)

Projeto do One Tower, que está em execução (Foto: Reprodução)

Delta Ativa

A construtora FG anunciou para 2022 a entrega do One Tower, edifício de 84 pavimentos e 290 metros de altura que nasce recordista: o prédio vai desbancar duas “vizinhas”, as torres do Yachthouse by Pininfarina, que atualmente ocupam o primeiro lugar no ranking dos residenciais mais altos do país.

Essa disputa de gigantes ocorrerá ao longo do ano que vem. Isto porque a Pasqualotto&GT também prevê para 2022 a entrega do Yachthouse, que está em fase de finalização e a expectativa é que os apartamentos sejam ocupados ainda no primeiro trimestre. Já o One Tower, que está em fase de acabamentos, ainda não tem data marcada para inauguração.

No projeto do One Tower, os empresários Francisco e Jean Graciola, da FG, têm como parceiro Luciano Hang, dono da Havan, que é sócio da construtora em alguns dos empreendimentos da marca.

 

O céu é o limite

 

A corrida dos arranha-céus deve seguir em frente em Balneário Camboriú – ou para o alto, já que não há limites de altura estabelecidos por lei para a altura dos prédios à beira-mar. A própria FG estaria sondando a viabilidade de um edifício de 154 andares e 509 metros de altura na Praia Central – que, se aprovado, ocupará o primeiro lugar entre os maiores prédios residenciais da América Latina, e estará no ranking entre os maiores do mundo.

A empresa não comenta sobre o projeto, mas os números superlativos da construção civil em Balneário Camboriú ajudam a entender a obsessão dos construtores pelos imensos arranha-céus. Com terrenos escassos e sem limites de altura, a Praia Central tornou-se um paraíso para a engenharia especializada em (muito) grandes construções.

“Fábrica” de arranha-céus, a FG tem 15 novos lançamentos previstos para os próximos três anos, segundo o empresário Francisco Graciola. O VGV projetado pela empresa para o período é de R$ 15 bilhões.

A construtora, que recentemente abriu escritório de vendas em São Paulo para chegar mais perto dos clientes em potencial, obteve resultado recorde de vendas no último trimestre. As vendas cresceram 81% nos meses de julho, agosto e setembro, em comparação com o mesmo período de 2020.

Fonte: Dagmara Spautz / NSC Total
Anderle Telhas e Acessórios