Rui Car
22/12/2021 10h25

Coreia do Norte proíbe demonstrações de felicidade por 11 dias e motivo surpreende

Kim Jong-un também vetou o consumo de bebidas alcoólicas e atividades de lazer no país durante o período

Assistência Familiar Alto Vale
Kim Jon-un, líder da Coreia do Norte, proibiu demonstrações de felicidade por 11 dias (Foto: Reprodução / Record TV)

Kim Jon-un, líder da Coreia do Norte, proibiu demonstrações de felicidade por 11 dias (Foto: Reprodução / Record TV)

Delta Ativa

Durante 11 dias, todos os moradores da Coreia do Norte estão proibidos de manifestar felicidade, por determinação do líder Kim Jong-un. Além disso, também estão vetados o consumo de bebidas alcoólicas e atividades de lazer durante o mesmo período.

 

O que mais surpreende é o motivo de determinações que são, no mínimo, absurdas. O que ocorre é que a decisão de Kim Jong-un tem relação com a morte do pai dele, Kim Joing-il, que completa dez anos.

 

De acordo com informações do jornal britânico The Guardian e divulgadas no Brasil pelo portal R7, o ditador norte-coreano aparece em um vídeo impondo as restrições à população.

 

Segundo o tabloide Daily Mail, “nas imagens transmitidas pela KCTV, Kim Jong-un foi visto curvando-se diante de um grande retrato de seu pai, de pé em uma plataforma com vista para o que pareciam ser milhares de pessoas no terreno do palácio”. As bandeiras também estão a meio mastro.

 

A data exata da morte de Kim Jong-il é 17 de dezembro. Nesse dia, ainda segundo o The Guardian, as pessoas foram proibidas até mesmo de fazer compras. Considerando o período da determinação, a imposição só deve ser encerrada no dia 28 de dezembro.

 

Fonte: ND+
Anuncie Aqui