Rui Car
15/03/2022 11h29

Filme com Gentili e Porchat vira motivo de polêmica por suposta apologia à pedofilia

Longa estreou em uma plataforma de streaming no mês de fevereiro de 2022 e virou alvo de críticas na web

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Reprodução

Foto: Reprodução

Delta Ativa

O ministro da Justiça, Anderson Torres, usou a internet neste domingo (13). para criticar o filme “Como se Tornar o Pior Aluno da Escola”. De acordo com o chefe da pasta, o longa teria “detalhes asquerosos” e disse ter determinado que vários setores do Ministério da Justiça “adotem providências cabíveis par ao caso”.

 

Cena do filme que virou motivo de polêmica – Foto: Reprodução

Cena do filme que virou motivo de polêmica (Foto: Reprodução)

O filme está disponível em plataforma de streaming e tem participação de Danilo Gentili. O longa foi lançado ainda em 2017, porém, entrou para o catálogo da Netflix apenas em fevereiro de 2022.

 

Gentili atua no filme e também assina o roteiro, ao lado do diretor Fabrício Bittar e de André Catarinacho. Outros atores da produção são Fábio Porchat, Bruno Munhoz, Daniel Pimentel e Carlos Villagrán.

 

 

 

O filme se tornou alvo recente de críticas por um suposto incentivo à pedofilia. Neste domingo (13), os nomes de Gentili e Fábio Porchat ficaram entre os assuntos mais comentados do Twitter devido à repercussão negativa do longa.

 

Gentili também utilizou a web para se manifestar sobre o caso. “O maior orgulho que tenho na minha carreira é que consegui desagradar com a mesma intensidade tanto petista quanto bolsonarista”, afirmou.

 

 

Entenda a polêmica

 

A cena que se tornou motivo de polêmica mostra o personagem de Porchat assediando sexualmente dois meninos. Nas imagens, o ator abre o zíper da calça e em seguida pega a mão de um dos garotos para aproximá-la de seu corpo, sugerindo que ele tocou seu membro.

 

Fonte: ND+
Anuncie Aqui