Rui Car
20/01/2022 15h10

Livro se torna best-seller por expor a existência de Deus através da ciência

“Deus, a ciência, as provas” tenta mostrar a existência de Deus a partir do estado atual da ciência e, em particular, da observação do Universo

Assistência Familiar Alto Vale
Michel-Yves Bollore apresenta livro de sua coautoria: “Deus, a ciência e as provas” (Foto: Reprodução / YouTube)

Michel-Yves Bollore apresenta livro de sua coautoria: “Deus, a ciência e as provas” (Foto: Reprodução / YouTube)

Delta Ativa

Lançado no final de 2021, o livro “Dieu, la science, les preuves” (“Deus, a ciência, as provas”, em tradução livre), escrito pelos franceses Michel-Yves Bollore and Olivier Bonnassies, pretende responder uma pergunta milenar que aparentemente se opunha à ciência e à fé: existe um Deus criador?

 

A obra, de 600 páginas e que acaba de bater 100 mil exemplares vendidos, quer mostrar aos cientistas céticos que a ciência pode provar que Deus existe.

 

Três meses após seu lançamento, o livro já vendeu mais de 100.000 cópias. Michel-Yves Bolloré é católico praticante e irmão de Vincent Bolloré, um dos mais poderosos industriais franceses.

 

Resultado de um trabalho rigoroso de mais de três anos, este livro, dividido em 24 capítulos independentes, baseia-se nos avanços científicos mais recentes. “Tudo o que explicamos do ponto de vista da ciência, os especialistas já sabiam, mas cada um na sua área. Queríamos escrever um livro-resumo para o grande público, que mostrasse que tudo converge”, resume o politécnico e empresário Olivier Bonnassies.

 

O trabalho visa explicar “de forma acessível” como as descobertas astronômicas do século 20 voltaram a evidenciar a existência de uma inteligência suprema, que tudo orquestrava.

 

Por quase quatro séculos, com o surgimento de Galileu, depois Newton e Darwin, “a ciência demonstrou que não era necessário um Criador para explicar o Universo. A ponto de o materialismo triunfar no início do século XX”.

 

Mas agora a sociedade vive um grande movimento “pendular”, com a descoberta do Big Bang, a expansão do Universo, sua morte térmica… Teorias que, segundo Michel-Yves Bolloré, questionam a tese de um Universo imutável, uma vez que “tem um começo e um fim”.

 

Um Criador

 

Os autores concluem, portanto, a existência de um “Criador Supremo” que deu o primeiro impulso.

 

É a noção de prova que causa controvérsia”, admite Thierry Magnin, físico e padre.

 

Temos o direito de pensar que existe um ‘grande relojoeiro’, mas não temos o direito de dizer que isso é em si uma ‘prova’”, disse à AFP. “Articular ciência e religião não é o mesmo que confundi-las.

 

Descrente em sua juventude, Olivier Bonnassies encontra no livro “Is there any truth?” (Existe alguma verdade?), do filósofo Jean Daujat, uma primeira resposta às suas perguntas. O livro expõe as razões racionais para acreditar em Deus: “Quanto mais eu perguntava, mais eu encontrava motivos sérios para acreditar”, explica o fundador do site de notícias cristãs Aleteia e do Centro Internacional Marie de Nazareth, em Israel.

 

Em 2013 ele lançou a primeira pedra do que se tornaria o livro que já bateu 100 mil cópias vendidas. Convidado pelo professor de filosofia de um de seus filhos a apresentar as razões para crer, extrai dele um vídeo, “Demonstrações da existência de Deus e razões cristãs para crer”, com sucesso imediato no YouTube, e que acumula hoje 1,5 milhões de visualizações.

 

20 especialistas, mais de 200 citações

 

Os coautores contam como as descobertas científicas, que há muito contrariam a fé, podem agora tomar partido da existência de Deus em muitos campos do conhecimento. Assim, a questão da origem do Universo, ou da passagem do inerte ao vivo, da imensa complexidade do código genético e do ajuste biológico extremamente fino necessário para a criação de proteínas, ribossomos e aminoácidos, se improvável que não possam ser devido ao acaso.

 

E os autores citam o geneticista francês Daniel Cohen – a quem devemos o primeiro mapa genético humano – passado de ateu a agnóstico diante de “programa escrito em linguagem extraordinariamente sofisticada”. Esse é o genoma.

 

Einstein, Friedmann, Lemaître, Planck, Gödel, Penrose, Vilenkin, Hawking, Prigogine, Crick, Watson… Michel-Yves Bolloré e Olivier Bonnassies reforçam seu ponto de vista com mais de 200 citações de estudiosos contemporâneos. Cerca de vinte cientistas contribuíram com suas exposições e conselhos para a redação deste livro.

 

Também fomos relidos por grandes cientistas, membros da Academia de Ciências, pesquisadores do CNRS”, indica Olivier Bonnassies. O Prêmio Nobel de Física de 1978 Robert Wilson, que descobriu, com Arno Penzias, o fundo difuso cósmico, assina o prefácio do livro: “Este livro oferece uma perspectiva particularmente interessante sobre ciência, cosmologia e suas implicações filosóficas ou religiosas”.

 

Um documentário em preparação

 

Este trabalho científico popular também dedica vários capítulos a provas “não científicas” da existência de Deus, navegando da Bíblia para milagres inexplicáveis, incluindo a pessoa de Jesus ou o destino do povo judeu.

 

E é apenas um primeiro passo de trabalho para seus dois autores, que já assinaram para a realização de um documentário sobre a questão da existência de Deus.

 

Fonte: Guiame / Com informações do New.In 24
Anderle Telhas e Acessórios