Rui Car
28/12/2021 14h27

Praia de mar calmo? Conheça 4 características do litoral catarinense

O litoral catarinense soma mais de 500 quilômetros de extensão com diferentes tipos de praias; veja qual se encaixa mais com o seu perfil

Assistência Familiar Alto Vale
Praia da Sepultura, Bombinhas (Foto: Prefeitura de Bombinhas)

Praia da Sepultura, Bombinhas (Foto: Prefeitura de Bombinhas)

Delta Ativa

O estado tem praias para todos os gostos e necessidades ao longo de seu litoral de 500 quilômetros de areias grossas e finas. Várias delas possuem infraestrutura completa, com ampla rede de hotéis, pousadas, comércios, bares, restaurantes e beach clubs.

 

Outras são mais afastadas, quase um tesouro a ser descoberto, mas sem grande infraestrutura. Veja quatro características das praias catarinenses e onde elas estão localizadas.

 

Praia de Bombinhas, em Bombinhas – Foto: Heitor Pergher

Praia de Bombinhas, em Bombinhas (Foto: Heitor Pergher)

1. Praias de mar calmo

 

A Praia da Enseada, na cidade de São Francisco do Sul, quase não tem ondas. Ideal para famílias. Além disso, possui ótima infraestrutura com várias opções de hospedagem, restaurantes, passeios e lazer.

 

Em Penha, as praias Alegre e Bacia da Vovó são ótimas opções. A primeira é conhecida como uma das praias mais tranquilas da cidade e uma das poucas com calçadão e ciclofaixa à beira-mar.

Em Balneário Camboriú, a Praia de Laranjeiras, localizada em uma pequena baía, oferece águas tranquilas, ótimas para banho e esportes. Descendo um pouco mais pelo litoral, chegamos à cidade de Bombinhas.

 

Por lá, as ideais para crianças são as praias de Bombas e Bombinhas. Ambas também possuem excelente infraestrutura, com hotéis, restaurantes e opções de lazer e passeio.

 

Na Capital, algumas opções de mar calmo são as praias de Jurerê e Daniela, de águas também mornas; Canasvieiras, de águas variadas, com poucas ou nenhuma onda; e a Praia do Forte. Nessa última não há opções de hotéis ou pousadas, apenas mar e morros de verde mata.

 

No Litoral Sul do Estado, em Garopaba, a Praia da Preguiça é linda e possui águas tranquilas e claras, limitada pelos dois lados por costões de pedras. Ela fica a um quilômetro do Centro da cidade, onde está também a Praia de Garopaba ou Central, igualmente de mar manso.

 

2. Praias para surfar

 

Praia Mole, em Florianópolis – Foto: iStock/Divulgação

Praia Mole, em Florianópolis (Foto: iStock / Divulgação)

No litoral Norte, a Praia da Saudade, mais conhecida como Prainha, é a mais procurada por surfistas em São Francisco do Sul. Já em Balneário Barra do Sul encontram-se boas ondas para o surfe na Praia do Bispo. Em Barra Velha é possível praticar o esporte na Praia da Península, na Praia do Sol e na de Itajuba.

 

Em Balneário Piçarras é na Ponta do Jacques que se formam as melhores ondas para o surfe. Na cidade ao lado, em Penha, é possível pegar boas ondas nas praias do Quilombo, Vermelha e Grande. Descendo até Itajaí, chega-se à Praia da Atalaia, com ótima infraestrutura, incluindo iluminação especial para prática de surfe à noite. Por lá há boas ondas praticamente o ano inteiro.

 

Em Florianópolis, a praia mais conhecida para o surfe é a da Joaquina que, inclusive, já foi palco do Circuito Mundial da modalidade. Ainda na Capital é possível pegar boas ondas na Praia Mole e na Brava, que por lá chegam a até seis pés de altura.

 

É próximo à Capital, no município de Palhoça, que se encontra o paraíso do surfe: a Guarda do Embaú, com ondas de até nove pés de altura. A praia foi credenciada em 2017 como Reserva Mundial de Surfe. Em Garopaba, as mais procuradas são as praias do Silveira e da Ferrugem.

 

Em uma cidade próxima, Imbituba, fica outra queridinha dos surfistas: a Praia do Rosa, oferecendo ondas de até dez pés ao sul e de até oito pés de altura no Rosa Norte. A Praia da Vila, também em Imbituba, é igualmente propícia ao surfe e também já foi palco de etapa do Circuito Mundial.

 

No litoral Sul de Santa Catarina, destaca-se a Praia do Cardoso, em Laguna, bastante conhecida por surfistas experientes devido às grandes ondas e correntezas. Em Passo de Torres, no extremo Sul, a Praia dos Molhes tem ótimos pontos para surfe, assim como a Praia de Palmas, em Governador Celso Ramos.

 

3. Praias movimentadas

 

Praia Central, em Balneário Camboriú – Foto: Heitor Pergher

Praia Central, em Balneário Camboriú (Foto: Heitor Pergher)

Na Capital, as praias Jurerê Internacional e Brava são super badaladas, especialmente na alta temporada, com inúmeras opções de restaurantes, beach clubs, hotéis e uma gama de serviços.

 

Já em Balneário Camboriú é a Praia Central, com sua orla de sete quilômetros completamente urbanizada, que reúne enorme quantidade de gente desfrutando do mar, praticando esportes e curtindo os barzinhos.

 

No litoral Norte do Estado, a Praia Central de Barra Velha é a mais procurada por turistas devido à quantidade de serviços na orla e nas ruas próximas. Em Navegantes é também a Praia Central a mais urbanizada, com diferentes opções de bares e restaurantes.

 

Em Bombinhas, os destaques são as praias de Bombas e Bombinhas, repletas de opções gastronômicas, além de comércios e uma noite bastante movimentada. Mais ao Sul, em Laguna, é a Praia do Mar Grosso que oferece melhor infraestrutura com variedade de comércios, restaurantes e casas noturnas, além de praças e um calçadão de lazer.

 

4. Praias em meio à natureza

 

Lagoinha do Leste – Foto: iStock/Divulgação

Lagoinha do Leste (Foto: iStock / Divulgação)

Há quem prefira as praias agrestes, menos urbanizadas e mais cercadas pela natureza. Opções não faltam no estado.

 

A Guarda do Embaú, em Palhoça, e a Praia do Rosa, em Imbituba, são bons exemplos da relação do mar com a vegetação preservada, ideal para quem ama o contato com a natureza.

 

Na capital Florianópolis também há refúgios em meio à badalação das principais praias. É o caso da Lagoinha do Leste, onde se chega por trilha ou barco, da Praia dos Naufragados e da Solidão, onde tem até uma cachoeira que forma uma piscina natural.

 

Na badalada Balneário Camboriú também é possível encontrar sossego e explorar o contato com a natureza. A Praia do Buraco é ideal. Lá só é possível chegar por meio de trilhas. Também é o caso do Estaleiro e Estaleirinho.

 

Em Porto Belo, a 27 quilômetros de Balneário Camboriú e a cerca de 65 quilômetros de Florianópolis, o cenário mais agreste fica por conta da xará Praia do Estaleiro, cercada pela Mata Atlântica, de águas calmas e límpidas. Para chegar até esse paraíso, a estrada é estreita e de chão. Também é possível ir de barco.

 

Em Penha, no litoral Norte, a Praia Vermelha é um dos refúgios do município. Excelente opção para quem quer fugir do movimento e desfrutar da natureza. Em meio à mata que cerca a praia há também uma cachoeira.

 

Por fim, ao Sul do litoral, está a cidade de Araranguá e sua famosa Praia do Balneário do Morro dos Conventos. Em um só lugar se unem o Rio Araranguá, a praia, os paredões de pedra e a Mata Atlântica. É um cenário sem igual para encerrar o tour pelo litoral catarinense.

Fonte: Patricia Stahl Gaglioti / ND+
Anderle Telhas e Acessórios