29/11/2021 15h59

Projeto de lei quer cancelar Carnaval em 2022 no Brasil

Como justificativa, o deputado disse que “em um momento que estamos vencendo a guerra contra a Covid-19, permitir a realização de aglomerações de grandes proporções é um grande erro”

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil

Foto: Fernando Frazão / Agência Brasil

PUBLICIDADE
Delta Ativa

Você é a favor do Carnaval em 2022 ou acha melhor esperar a pandemia acabar? O deputado federal Pastor Eurico (Patriota-PE) criou o Projeto de Lei nº 4183/2021, para proibir as festividades de carnaval em 2022 em todo o território nacional. O texto foi protocolado na última quinta-feira (25).

 

Caso aprovada, será proibida a realização de quaisquer festas, blocos carnavalescos ou eventos de pré-carnaval, em ambientes abertos ou fechados, promovidos por iniciativa pública ou privada, em 2022, em razão da emergência de saúde pública de importância internacional decorrente da pandemia de Coronavírus.

 

Como justificativa, o deputado disse que “em um momento que estamos vencendo a guerra contra a Covid-19, permitir a realização de aglomerações de grandes proporções é um grande erro. Apesar do ritmo acelerado na vacinação proporcionado pelo nosso Governo Federal, a própria Organização Mundial da Saúde (OMS) destaca que o Carnaval pode ser um risco para uma nova onda de contaminações de Covid-19”.

 

“Por mim não teria carnaval”, diz Bolsonaro em entrevista à rádio da Bahia

Via SBT News

 

O presidente Jair Bolsonaro disse na quinta-feira (25) que por ele não teria carnaval “Só que tem um detalhe: quem decide não sou eu. Segundo o Supremo Tribunal Federal, quem decide são governadores e prefeitos”, afirmou em entrevista à Rádio Sociedade da Bahia.

 

O presidente criticou governadores e prefeitos que permitiram carnaval às vésperas da pandemia em 2020. “Em fevereiro do ano passado, ainda estava engatinhando a questão da pandemia, pouco se sabia, praticamente não havia óbitos no Brasil, eu declarei emergência, e os governadores, e prefeitos ignoraram, fizeram o carnaval. As consequências vieram. Chegamos a 600 mil óbitos. E alguns tentaram imputar a mim essa responsabilidade. Não tenho culpa disso”, declarou.

 

Questionado sobre a quarta onda de Covid-19 na Europa, o presidente voltou a falar sobre lockdown: “Se tiver outro lockdown no Brasil, em estados e municípios, vai quebrar de vez a economia”.

Fonte: Rafaella Moraes / SCC10
PUBLICIDADE
Anderle Telhas e Acessórios