Rui Car
12/07/2022 10h35

“Batendo na porta” do Z-4, Avaí venceu apenas 2 dos últimos 11 jogos na Série A

Após início promissor, com direito a lugar no G-4, Leão vive momento difícil na competição e tenta reencontrar o caminho das vitórias

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Leandro Boeira / Avaí FC

Foto: Leandro Boeira / Avaí FC

Delta Ativa

A dura derrota em Bragança Paulista (SP) no último sábado (09) acendeu o sinal de alerta no Avaí por dois motivos. A equipe se aproximou perigosamente da zona de rebaixamento e voltou a sofrer defensivamente na competição.

 

O Leão da Ilha venceu apenas dois dos últimos 11 jogos na competição – contra Botafogo e Fortaleza -, além disso, tem a segunda pior defesa da Série A do Campeonato Brasileiro.

 

Com o 4 a 0 sofrido diante do RB Bragantino, a equipe Azurra contabiliza 27 gols sofridos em 16 jogos na competição, média de 1,6 por partida.

 

Após o início promissor, com direito a entrada no G-4 nas rodadas iniciais, o Avaí enfrenta seu segundo momento de mais oscilação no campeonato.

 

Entre a sexta e a décima rodada, a equipe catarinense passou cinco jogos seguidos sem vencer, sendo quatro derrotas no período.

 

Após isso, o Avaí venceu Botafogo e Fortaleza e voltou a enfrentar um jejum. Derrotas para Fluminense, Cuiabá e RB Bragantino, além do empate contra o líder Palmeiras culminando em quatro partidas sem vitórias.

 

Avaí nos últimos 11 jogos:

 

2 vitórias

2 empates

7 derrotas

 

Ponto baixo diante do Bragantino

 

Se o placar e a derrota para o RB Bragantino foram acachapantes, o desempenho seguiu a mesma toada. O Avaí foi dominado durante toda a partida pela equipe paulista e Vladimir precisou intervir mais de uma vez para evitar um placar ainda mais elástico.

 

De acordo com o site de estatística e análise Instat, o Avaí concedeu 38 finalização ao Bragantino no jogo do último sábado, sendo 13 no alvo.

 

Anteriormente, o pior número havia sido na derrota por 2 a 1 diante do Atlético-MG, no Mineirão, quando o Galo arrematou ao gol 27 vezes, acertando o alvo em sete.

 

Após a partida, o técnico Eduardo Barroca admitiu a partida abaixo. “O resultado foi justo pelo o que as duas equipes produziram. O Bragantino foi mais incisiva, os números mostram isso. É um jogo fora da curva do Avaí na competição”, disse o treinador.

 

Bola aérea volta a atormentar

 

Na última semana, após a derrota por 2 a 1 em casa diante do Cuiabá, um levantamento da reportagem do Arena ND+ apontou que o Avaí sofria mais de 40% dos gols na Série A em lances originados de bola parada.

 

Diante do Bragantino, isso voltou a ser um “tormento” para os comandados de Barroca.

 

O primeiro gol nasce de um escanteio cobrado por Artur, que Vladimir rebate, Miguel ganha a sobra e serve Lucas Candido, que abre o marcador.

 

O último gol também foi originado assim. Novo escanteio pela direita, porém, desta vez cobrado curto. Artur recebe em situação de 1×1 contra Cortez e cruza rasteiro para Praxedes fechar o placar.

 
Fonte: Ian Sell / ND+
Anderle Telhas e Acessórios