16/09/2021 11h54

Camboriú fica a um empate do título da Série B do Campeonato Catarinense

Decisão acontece no próximo domingo (19), em Camboriú

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
Camboriú e Barra empatam em 1 x 1 no primeiro da decisão da Série B de SC (Foto: Tiago Winter / CFC)

Camboriú e Barra empatam em 1 x 1 no primeiro da decisão da Série B de SC (Foto: Tiago Winter / CFC)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

CLIQUE AQUI

 

Barra e Camboriú se enfrentaram no Gigantão das Avenidas pela primeira partida da final da Série B do Campeonato Catarinense, o Cambura marcou no começo do segundo tempo com Índio, que se tornou o segundo maior artilheiro da história do clube, mas o Pescador deixou tudo igual com Mateus Santana já no fim da partida. Com o empate, a decisão do campeonato fica para domingo (19), em Camboriú, às 15h. O Cambura tem a vantagem do empate já que tem a melhor campanha da competição.

 

O jogo

 

Equilibrado, assim foi o primeiro tempo entre Barra e Camboriú. Os times começaram a partida se estudando e ao longo do primeiro tempo foram arriscando mais. Aos 18 minutos, a primeira oportunidade de gol. Abuda cruzou na cabeça de Tetê, mas o camisa 5 do Cambura não alcançou. Até os 30, o Camboriú teve o domínio da partida, mas o Barra era efetivo na defesa.

 

A partir dos 30, o Pescador subiu as linhas de marcação e melhorou na partida. Aos 32, Gustavo Ermel depois de uma bela triangulação de passes, deu um chapéu dentro da área e emendou um chute de primeira, mas a bola foi para fora. Aos 41, a melhor oportunidade da partida. Juninho cruzou na marca do pênalti, Alex Nemetz cabeceou e a bola passou rente a trave.

 

Segundo tempo

 

A etapa final foi movimentada. Logo aos três minutos, o primeiro gol da final. Após roubada de bola de Ruan, o camisa 8 passou para Everton que encontrou Índio na ponta direita, o camisa 7 arrancou, entrou na área, passou fácil pelo Mateus Santana e chutou, a bola desviou em Willian Mineiro e estufou as redes do Barra. Com o gol, Índio chegou a marca de 15 gols pelo Cambura e se tornou o segundo maior artilheiro da história do clube, ele se igualou com Júnior e Thiago Silva e está atrás apenas de Brasão com 28.

 

Aos nove, a equipe do Cambura foi a loucura exigindo a marcação de um pênalti em Índio, o atacante entrou área, e levou uma tesoura do lateral Juninho e se atirou no gramado. A arbitragem mandou seguir o lance.

 

Depois do gol sofrido, o Barra foi correr atrás do prejuízo. Se atirou ao ataque, tentava jogadas pelas laterais do campo, pressionava o adversário, mas o Camboriú não deixava o Pescador levar perigo ao goleiro Gabriel Félix.

 

Se as jogadas com a bola rolando não vingaram para o Pescador, a alternativa foi tentar na bola parada e deu certo. Aos 41, veio o gol de empate. Após cobrança de escanteio perfeita de João Gabriel, Mateus Santana testou firme para deixar tudo igual no primeiro jogo da decisão. Durante a comemoração, o técnico do Barra, Moisés Egert, foi expulso por comemorar na frente do banco adversário, o treinador já tinha um cartão amarelo e levou o segundo, então foi para o vestiário mais cedo.


POR: LUCIA CHAVES – ESPORTE SC

SIGA AS REDES SOCIAIS DA RÁDIO EDUCADORA: INSTAGRAMFACEBOOK YOUTUBE.

 

PUBLICIDADE
Anderle Telhas e Acessórios