Rui Car
19/04/2022 11h51

Empresa que controla o Tubarão é investigada por lavagem de dinheiro

Reportagem expõe uma investigação aberta para investigar paradeiro de dinheiro investido em clube do Sul de SC

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: CA Tubarão / Divulgação

Foto: CA Tubarão / Divulgação

Delta Ativa

Depois de mais um episódio envolvendo atrasos nos salários e dívidas com investidores, uma investigação foi aberta acerca do Clube Atlético Tubarão, instituição localizada na cidade que leva o nome, ao Sul do Estado.

 

Uma reportagem veiculada na Record TV mostrou que o dono da K2 Soccer S.A, empresa que administra o clube, está sendo investigado por se apropriar do dinheiro dos investidores.

 

Com uma “promessa” de se tornar um dos 40 clubes mais importantes do Brasil até o ano de 2025, o CAT Tubarão se denomina o “primeiro clube sturtup do Brasil”.

 

Fundado em 2005, dez anos depois, em 2015, clube e a empresa iniciaram um projeto inovador, com objetivo de modernizar e estruturar todos os setores investindo na qualificação.

 

Através de uma SPE (Sociedade de Propósito Específico), a união intencionou preservar receitas para o clube e potencializar a capacidade de investimento no futebol, fomentando a profissionalização e a busca por novos negócios.

 

O clube foi transformado em empresa e incubado na Unisul (Universidade do Sul de Santa Catarina). A empresa, dessa forma, firmou uma parceria inicial de 20 anos prorrogável por mais 20 anos.

 

A denúncia

 

A história veio à tona a partir de uma denúncia do atleta Wellington Aparecido Martins, mais conhecido como Wellington Risadinha.

 

Atualmente o jogador está no Fluminense e foi um dos investidores ocultos da empresa. Wellington teria investido R$ 1,5 milhão. A promessa era um retorno de 108% em três anos.

 

Quando o jogador tentou resgatar o dinheiro, ele simplesmente não conseguiu. Os advogados da vítima pediram investigação por estelionato e fraude.

 

A assessoria do coreano informou que essa denúncia foi uma tentativa de coação em razão do andamento de um processo civil que já está em fase de acordo.

 

Confira a reportagem completa no Balanço Geral:

 
Fonte: ND+
Anderle Telhas e Acessórios