Rui Car
28/06/2022 10h57

Figueirense joga mal, só empata com o Remo e ouve vaias no Scarpelli

Alvinegro fez partida pouco inspirada ofensivamente e chegou ao quarto empate seguido na competição

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Patrick Floriani / Figueirense

Foto: Patrick Floriani / Figueirense

Delta Ativa

Em noite pouco inspirada no estádio Orlando Scarpelli, Figueirense e Remo não saíram do zero em partida válida pela 12ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro, nesta segunda-feira (27).

 

Com o resultado, a equipe catarinense chega ao oitavo jogo de invencibilidade, porém, empatou pela quarta vez seguida. O Alvinegro permanece no G-8, porém, perde a chance de abrir vantagem para o nono colocado.

 

Com o apito final do árbitro, a equipe de Florianópolis ouviu vaias após a atuação ruim.

 

Primeiro tempo de poucas emoções

 

Muita luta, suor, mas pouco futebol. O primeiro tempo de Figueirense e Remo não reservou grandes emoções para os torcedores presentes no estádio Orlando Scarpelli.

 

Com dificuldades na criação, a equipe do técnico Júnior Rocha acabava errando muitos passes, especialmente em zonas cruciais do campo, irritando a torcida Alvinegra.

 

Para piorar a situação, a equipe perdeu o capitão Serginho, machucado, com somente dez minutos de jogo.

 

A primeira, e única, chance do Remo na primeira etapa aconteceu aos 15 minutos. Maurício vacilou na saída de bola, Netto roubou, tentou o chute, mas Zé Mário, atento, chegou de carrinho para fazer o corte.

 

O Furacão cresceu de produção já na reta final do primeiro tempo, especialmente com a ida de Andrew para o lado direito do ataque, invertendo com Gustavo Ramos.

 

Aos 40 minutos, o camisa 7 arrancou pela direita, cruzou e Bassani, livre, cabeceou no contrapé de Vinícius que tirou a bola “com os olhos”.

 

No minuto seguinte, Andrew foi novamente acionado pela direita, cruzou rasteiro, mas a zaga conseguiu cortar antes de a bola chegar em Gustavo Ramos.

 

Segundo tempo

 

Se no primeiro tempo o Remo não ameaçou, a equipe voltou melhor para a segunda etapa. Mais presente no campo ofensivo, o time teve ao menos duas boas chances parar marcar em finalização de fora da área e em cabeçada, ambas com defesas de Wilson.

 

O técnico Júnior Rocha chegou a mexer na equipe com menos de 10 minutos, porém, em jornada ruim em campo, o Figueirense não conseguia encontrar espaços e irritava os torcedores.

 

Na base do abafa, a equipe Alvinegra ainda teve duas chances incríveis para vencer o jogo, ambas com Andrew.

 

Na primeira, Zé Mário cruzou na área, a zaga afastou mal e o camisa 7 chutou forte para grande defesa de Vinícius. Na segunda, Mário Henrique levantou na medida para o atacante, livre na segunda trave, cabecear para fora.

 

Torcida na bronca

 

O apito final do árbitro foi marcado por protestos vindos da arquibancada. O técnico Júnior Rocha chegou a ouvir gritos de “burro” vindos de parte da torcida.

 

O Figueirense volta a campo no próximo sábao (2), quando visita o Vitória em Salvador (BA). A bola rola a partir das 19h.

 

FICHA TÉCNICA:

 

Figueirense 0x0 Remo – 12ª rodada da Série C do Campeonato Brasileiro

 

FIGUEIRENSE: Wilson; Natan Masiero, Kadu, Maurício e Zé Mário (Mário Henrique); Serginho (Uesley Gaúcho), Oberdan (Paolo) e Rodrigo Bassani (Léo Artur); Gustavo Ramos (Gustavo Henrique), Jhon Cley e Andrew. Técnico: Júnior Rocha

 

REMO: Vinícius; Ricardo Luz (Raul), Daniel Felipe, Marlon e Renan Castro; Anderson Uchôa, Marciel (Jean Patrick), Erick Flores (Celsinho), Netto (Rodrigo Pimpão) e Fernandinho; Vanilson (Anderson Paraíba). Técnico: Gerson Gusmão

 

Cartões amarelos: Marciel (REM) e Ricardo Luz (REM)

 

Público e renda: 5.962 torcedores para uma renda de R$ 169.154

 

Fonte: Ian Sell / ND+
Anderle Telhas e Acessórios