Rui Car
25/04/2022 09h40

Figueirense joga quase o jogo todo com um a menos, mas arranca empate com o Floresta no Ceará

Partida válida pela Série C manteve o Furacão invicto na competição

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Ronaldo Oliveira / Floresta EC

Foto: Ronaldo Oliveira / Floresta EC

Delta Ativa

Figueirense empatou com o Floresta (CE), neste domingo, em duelo válido pela terceira rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Com uma expulsão no “acender das luzes”, o time de Júnior Rocha foi valente e segurou a igualdade no placar mesmo no 11 x 10.

 

Com o empate o Figueirense manteve a invencibilidade na competição – dois empates e uma vitória – e se mantém no bloco de cima. O Figueirense é 8º, com cinco pontos.

 

Do outro lado o Floresta que, com o empate, perdeu o 100% de aproveitamento.

 

O jogo

 

missão do Figueirense, em terras nordestinas, era poder retornar com pontos do Ceará. Com duas vitórias, o Floresta era um dos líderes da Série C com 100% de aproveitamento.

 

O detalhe é que a circunstância do jogo, já no começo, foi completamente alterada. Eram menos de 15 minutos jogados na primeira etapa quando o volante Oberdan, ao tentar proteger uma bola, excedeu o movimento e acabou acertando o rosto do meia Renan Mota, ex-jogador do próprio alvinegro.

 

O mineiro Marco Aurélio Augusto até sinalizou seu movimento com o cartão amarelo, mas ao ver o sangue no rosto do atleta do time da casa, mudou de ideia e mandou um vermelho direto para o camisa 8 do Furacão.

 

Chuva torrencial

 

Antes mesmo da expulsão de Oberdan, outro ponto já prometera mudar a história prevista para o jogo. Uma forte chuva que caiu na região encharcou o gramado e os atletas e colaborou para o um duelo ainda mais pesado.

 

Ponto conquistado

 

Se o projeto inicial da comissão técnica era retornar do Ceará com pontos, o empate diante do Floresta ganhou contorno de ponto conquistado.

 

Com mais de uma hora de jogo com a menos, o Figueirense precisou correr mais que seu adversário. O ponto positivo é que, mesmo com uma menos, o time de Júnior Rocha levou perigo ao seu adversário.

 

Os torcedores mais otimistas, por exemplo, poderão dizer que foram dois pontos desperdiçados, se analisar o desempenho ofensivo do Furacão que ficou aquém de toda entrega da equipe.

 

Do outro lado aquele que veio e já se consolida como o melhor da equipe: o goleiro Wilson, como não poderia ser diferente, efetuou pelo menos duas grandes intervenções que igualmente garantiram o resultado para o Figueirense.

 

Próxima parada

 

O Figueirense recebe, no próximo domingo (1º), o Mirassol no estádio Orlando Scarpelli. O duelo está marcado para às 11h.

 

Já o Floresta (CE) encara o Botafogo, em São Paulo, um dia antes, no sábado. O encontro entre cearenses e paulistas também está marcado para às 11h.

 

Ficha técnica

 

Floresta: Marcão; Yago Rocha, Marcelo Sousa, Max Oliveira e Fábio Alves; Jô, Alason (Jefinho) e Renan Mota (Wesley); Carlinhos, Flávio Torres (Raphael Luz) e Klenisson (Carlos Renato). Técnico: Ricardo Drubscky.

 

Figueirense: Wilson; Muriel (Natan Maziero), Maurício, Luis Fernando e Mário Henrique; Serginho, Oberdan e Jhon Cley (Rodrigo Bassani); Léo Arthur (Clayton), Gustavo Ramos (Luizinho) e Marlyson (Gustavo Henrique). Técnico: Júnior Rocha.

 

Cartões amarelos: Luizinho (FIG)

 

Cartão vermelho: Oberdan (FIG)

 

Arbitragem: Marco Aurelio Augusto Fazekas Ferreira (MG) apita a partida, auxiliado por Magno Arantes Lira (MG) e Leonardo Henrique Pereira (MG); Alexandre de Souza Peixoto (CE) será o 4º árbitro

 

Local: estádio Domingão, em Horizonte (CE)

 
Fonte: ND+
Anderle Telhas e Acessórios