24/01/2022 11h30

JEC e Figueirense não balançam a rede na estreia do estadual

Tricolor e Furacão se enfrentaram no Orlando Scarpelli na noite deste domingo (23) e somam primeiro ponto na competição

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: R.Pierre / AGIF

Foto: R.Pierre / AGIF

Delta Ativa

Nada de gols na estreia de JEC e Figueirense no Campeonato Catarinense. Na noite deste domingo (23), o clássico terminou em 0 a 0 em Florianópolis. Apesar do jogo movimentado e das chances criadas, a rede não balançou e o Tricolor conseguiu arrancar um ponto fora de casa do recém-campeão da Recopa.

 

Com um time praticamente todo reformulado, o JEC entrou em campo disposto a segurar o ímpeto de um Figueirense que jogou em casa, diante de sua torcida e depois de comemorar um título há três dias.

 

Os dois times começaram com uma velocidade reduzida, mantendo o jogo truncado no meio, sem conseguir avançar taticamente para levar perigo ao adversário, mas não demorou para o Furacão mostrar sua organização e dominar a posse de bola. Cercando a saída do Tricolor na primeira linha, o Figueirense dificultava o avanço de jogo do JEC, que não conseguia sair da pressão e quando avançava para a segunda linha, não tinha posse de bola criativa para avançar com qualidade ao setor ofensivo.

 

Já o Figueirense apostava nos espaços laterais para sair do campo defensivo, manter a posse de bola no meio e criar para levar perigo ao JEC. No entanto, parava em uma zaga fechada.

 

Após a parada para hidratação, o Tricolor conseguiu se organizar em campo e, acelerando o contra-ataque vertical, conseguia criar especialmente com Chrystian, que caía pela direita, conseguindo criar, envolver e furar a marcação do Furacão. Apesar do jogo movimentado e de marcação, o placar ficou zerado na primeira etapa, sem que os times conseguissem finalizar com qualidade, foram apenas três durante todo o primeiro tempo.

 

JEC pressiona, mas não consegue marcar

 

No segundo tempo, o JEC parecia outro time, adiantando as linhas de marcação, pressionou o Figueirense no campo de ataque e empilhou boas chances de abrir o placar nos primeiros minutos da segunda etapa. A rede chegou a balançar, mas o assistente já havia levantado a bandeira.

 

Agressivo e organizado, o Tricolor passou a dominar a partida e, mais uma vez, chegou com Chrystian após boa troca de passes, mas o camisa 11 parou no goleiro Rodolfo Castro que salvou o Furacão.

 

O JEC continuou pressionando e empurrando o Figueirense para o próprio campo de defesa acelerando o ataque e explorando a lateral direita com Chrystian. Com criatividade e qualidade, ele encontrou Uelber no meio, mas o atacante foi travado na hora do chute e desperdiçou a chance de abrir o marcador.

 

Os donos da casa levavam perigo ao gol tricolor em cobranças de faltas perigosas, mas também parava em um setor defensivo bem postado na área.

 

O jogo continuou movimentando, com o Joinville criando mais chances e o Furacão tentando aproveitar a bola parada e as jogadas pelas laterais para chegar ao gol.

 

Apesar das tentativas, a rede não balançou na noite deste domingo.

 

Na quarta-feira (26), o JEC recebe o Concórdia, às 19h, na Arena Joinville. Já o Figueirense enfrenta o Barra, fora de casa, também na quarta-feira, às 19h.

 

Ficha técnica

 

Figueirense

 

Rodolfo Castro; Muriel, Maurício, Luis Fernando e Zé Mário (Vinicius  Nucci) (Natan Masiero); Clayton, Oberdan e Kauê (Richelmy); Andrew, Thiaguinho (Luizinho) e Gustavo Índio (Luis Gustavo)

Técnico: Júnior Rocha

 

JEC

João Lucas; Alison, Jaques, Elivelton e Renan Castro; Caio Mello (Thiago Costa), Augusto Cesar (Danilo) e Xavier; Victor Rangel (Mailson), Chrystian (Thiaguinho) e Uelber (Tadeu)

Técnico: Paulo Massaro

 

Cartões amarelos: Augusto Cesar (JEC), Danilo (JEC), Clayton (FIG), Thiago Costa (JEC)

Figueirense x JEC

Domingo (23), às 19h

 

Local: Estádio Orlando Scarpelli

Árbitro: Heber Roberto Lopes

Assistentes: Gizeli Casaril e Alexandre Daraio

 
Fonte: Drika Evarini / ND+
Anderle Telhas e Acessórios
Assistência Familiar Alto Vale