23/09/2021 16h08

JEC vai brigar para ter torcida na Arena Joinville na Série D

Após negativa do Uberlândia em abrir os portões no jogo de ida das oitavas de final, no domingo (26), Tricolor vai buscar formas de levar torcedores ao estádio no jogo de volta

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
PUBLICIDADE
Delta Ativa

RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP

CLIQUE AQUI

 

A volta da torcida à Arena Joinville pode acontecer antes da data já marcada. O JEC sinalizou que os portões serão abertos no jogo contra o Marcílio Dias, no dia 10 de outubro, pela Copa Santa Catarina, mas a esperança de ver os torcedores na Série D continua.

 

A novela envolvendo o Uberlândia terminou na quarta-feira (22), um dia após a liberação da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para que a torcida volte aos estádios e dois dias após os dois clubes assinarem e enviarem um ofício pedindo, justamente, o retorno da torcida.

 

Sem condições de organizar de maneira segura a volta dos torcedores ao estádio dentro do prazo estipulado pelo estatuto do torcedor e a tempo do jogo de domingo (26), a diretoria do clube mineiro informou oficialmente que não abrirá os portões no primeiro jogo das oitavas de final.

 

No entanto, a prerrogativa da CBF prevê que os dois times estejam em equilíbrio e, para isso, ambos liberem ou não a torcida. Mas, os termos da liberação abrem margem para interpretação, uma vez que sem impedimento legal e quando a opção é do time de não liberar a entrada dos torcedores, o adversário poderia utilizar do seu direito de ter o seu torcedor no estádio.

 

E é justamente nisso que o JEC deve se apoiar para tentar a liberação da torcida tricolor para o jogo de volta, no dia 2 de outubro. O entendimento do clube é esse: sem proibição ou veto do poder público em Uberlândia, o JEC pode ter torcida na Arena Joinville.

 

A diretoria deve consultar a CBF, via FCF (Federação Catarinense de Futebol) para que haja liberação, uma vez que é vontade do clube e não há impedimento legal nem em Minas Gerais, nem em Santa Catarina.

 

Caso a resposta seja negativa, o clube deve buscar outros meios legais para garantir o acesso do torcedor tricolor.


POR: DRIKA EVARINI – ND+
FOTO: VITOR FORCELLINI / JEC

SIGA AS REDES SOCIAIS DA RÁDIO EDUCADORA: INSTAGRAMFACEBOOK YOUTUBE.
PUBLICIDADE
Anderle Telhas e Acessórios