Rui Car
04/06/2022 10h42

Presidente da Chapecoense critica CBF após jogo adiado frente ao Londrina

Equipe paranaense fez pedido à CBF

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Divulgação / Chapecoense

Foto: Divulgação / Chapecoense

Delta Ativa

Após decisão de adiamento do jogo entre Chapecoense e Londrina, pela décima rodada da Série B do Campeonato Brasileiro, o presidente do time catarinense, Nei Maidana, se pronunciou. Segundo ele, a decisão foi precipitada, principalmente pelo fato de a partida não ser sido transferida para o dia seguinte (sábado).

 

Infelizmente o jogo foi cancelado contra a vontade da Chapecoense. Acho que faltou sensibilidade à CBF. Esse jogo poderia ser transferido para sábado e faltou vontade do Londrina em chegar a Chapecó, pois o aeroporto já está operando normalmente. Muitas vezes são tomadas decisões precipitadas”, lamentou.

 

A partida foi adiada porque o Londrina não conseguiu chegar a Chapecó a tempo. O aeroporto local ficou fechado por conta da neblina, mas voltou a operar ainda na noite de quinta-feira. O voo do time paranaense, saindo de Guarulhos (SP), estava marcado para 15h15.

 

O dirigente também citou que a Chapecoense já teve problemas parecidos e, mesmo assim, entrou em campo. “Nós mesmos já tivemos problemas em jogos e fomos, até chegando no dia. Agora teremos cinco jogos, sendo quatro fora de casa. Esperamos que a CBF mantenha um critério igual para todos”, pontuou.

 

A nova data da partida ainda não foi definida. No comunicado sobre a mudança na tabela, a CBF apenas afirmou que precisou adiar o jogo por “força maior, devido a questões climáticas que inviabilizaram a logística para chegada da delegação visitante ao local da partida”.

 

Com isso, o Londrina só volta a campo na terça-feira (07), às 19h, quando recebe o Tombense, no Estádio do Café, em Londrina (PR). No mesmo dia, às 21h30, a Chapecoense visita o CSA, no Estádio Rei Pelé, em Maceió (AL).

 

Fonte: ND+
Anderle Telhas e Acessórios