Rui Car
21/11/2022 11h29 - Atualizado em 21/11/2022 11h30

Sete capitães desistem de usar braçadeira One Love na Copa do Mundo após pressão da FIFA

Jogadores europeus pretendiam ser solidários à comunidade LGBTQI+

Assistência Familiar Alto Vale
Capitão da Inglaterra, Harry Kane, utilizando braçadeira

Capitão da Inglaterra, Harry Kane, utilizando braçadeira "One Love" (Foto: Reuters)

Delta Ativa

Os capitães de Inglaterra, País de Gales, Bélgica, Holanda, Suíça, Alemanha e Dinamarca desistiram de usar a braçadeira “One Love” na Copa do Mundo sob pressão da FIFA, disseram as federações em um comunicado conjunto nesta segunda-feira (21).

 

A FIFA ameaçou dar cartões amarelos a qualquer jogador que usasse a braçadeira multicolorida, que foi introduzida para mostrar solidariedade à comunidade LGBTQI+.

 

O capitão da Inglaterra, Harry Kane, falou no domingo (20) sobre seu desejo de usar a braçadeira na partida de abertura do Grupo B contra o Irã, nesta segunda-feira (21).

 

A FIFA deixou bem claro que imporá sanções esportivas se nossos capitães usarem as braçadeiras no campo de jogo“, disse um comunicado conjunto na segunda-feira (21), horas antes do início da partida da Inglaterra contra o Irã em Doha.

 

Como federações nacionais, não podemos colocar nossos jogadores em uma posição em que possam enfrentar sanções esportivas, incluindo cartões amarelos, por isso pedimos aos capitães que não tentem usar as braçadeiras nos jogos da Copa do Mundo da FIFA.”

 

A medida atraiu críticas rápidas de grupos que representam a comunidade LGBTQI+.

 

Seus direitos básicos à liberdade de expressão estão sendo esmagados pela FIFA“, disse o 3LionsPride, um grupo que representa os torcedores da Inglaterra.

 

No comunicado conjunto, os países dizem estar “muito frustrados” com a decisão da FIFA, que ocorre dias depois que o presidente Gianni Infantino afirmou “hoje me sinto gay” durante um longo monólogo dirigido aos que criticam o Catar, anfitrião da Copa do Mundo, onde a homossexualidade continua ilegal.

 

Acreditamos que [a decisão] é sem precedentes – escrevemos à FIFA em setembro informando sobre nosso desejo de usar a braçadeira One Love para apoiar ativamente a inclusão no futebol, e não tivemos resposta“, disse o comunicado.

 

Nossos jogadores e treinadores estão desapontados – eles são fortes defensores da inclusão e mostrarão apoio de outras maneiras.”

 

Nesta segunda-feira (21), a FIFA disse que disponibilizou sua própria braçadeira “Sem discriminação“, antes planejada para a fase de quartas de final, para que todos os 32 capitães tenham a oportunidade de usá-la durante o torneio.

 

De acordo com as regras da FIFA, o uniforme não deve conter slogans, declarações ou imagens políticas, religiosas ou pessoais e, durante as competições da FIFA, o capitão de cada equipe “precisa usar a braçadeira de capitão fornecida pela FIFA“.

 

Fonte: Rohith Nair / Reuters
Anderle Telhas e Acessórios