Rui Car
13/01/2023 15h57

Agronegócio quebra recorde de exportações em 2022

Quase metade de toda a receita com exportações veio do setor

Assistência Familiar Alto Vale
O país é um grande exportador de grãos (Foto: Claudio Neves / Paraná Portos)

O país é um grande exportador de grãos (Foto: Claudio Neves / Paraná Portos)

Delta Ativa

O agronegócio brasileiro bateu recorde de exportações em 2022. A receita com os embarques do país cresceu por volta de 30%, saindo de US$ 120 bilhões (2021) para quase US$ 160 bilhões. Os números são da plataforma Agorstat, do Ministério da Agricultura.

 

Um levantamento realizado pela Revista Oeste mostra que cerca da metade de toda a receita do país com o mercado externo veio do agronegócio. A pauta diversa inclui tanto os produtos do campo, como grãos, frutas e legumes, quanto aqueles da indústria de transformação movida às matérias-primas geradas graças à agropecuária. Ou seja: também entram na lista itens como açúcar, óleos vegetais, etanol, celulose, papel e até mesmo tecidos, como a fibra de algodão. O vasto mix conta ainda, por exemplo, com cachaça, cerveja e vinho, entre outros.

 

O carro-chefe é o complexo da soja, grão com variadas aplicações na indústria de alimentos. Esse segmento trouxe US$ 60 bilhões em divisas do mercado externo ao longo do ano passado.

 

Na segunda posição, aparecem as carnes: por volta de US$ 25 bilhões. O Brasil exerce liderança no mercado de frangos, ocupa a segunda posição para bovinos e fica entre os maiores para suínos. Desse modo, país é um grande fornecedor global de proteínas de origem animal.

 

Entre países e territórios autônomos, o agronegócio brasileiro fez exportações para cerca de 240 destinos em 2022. Atualmente, o maior comprador é a China: US$ 50 bilhões, por volta de 30% do total.

 

Fonte: Artur Piva / Revista Oeste
Anuncie Aqui