Rui Car
05/09/2022 08h28 - Atualizado em 05/09/2022 08h33

Bombeiros trabalham cinco horas para resgatar cão que caiu em penhasco em Rio do Sul

Animal despencou de aproximadamente 15 metros de altura

Assistência Familiar Alto Vale
Imagem ilustrativa (Foto: Manuela Silva / CBMSC)

Imagem ilustrativa (Foto: Manuela Silva / CBMSC)

Delta Ativa

Uma verdadeira força-tarefa movimentou o Corpo de Bombeiros Militar de Rio do Sul durante a tarde de sábado (03). Por volta das 18 horas a guarnição foi acionada para realizar o resgate de um cão que havia caído em um penhasco de aproximadamente 15 metros de altura no Morro do Funil, na Valada São Paulo.

 

Segundo repassado aos socorristas, o cachorro, da raça Pastor Alemão, estava em uma área de mata de difícil acesso. Não havia margens ou rotas paralelas de fuga que permitissem a retirada do animal. Por se tratar de um cão de grande porte, e não sendo possível prever o comportamento do animal em situação de estresse e ambiente hostil (a noite) perante a abordagem do bombeiro, optou-se em realizar a abordagem do animal pelo seu próprio dono, o solicitante que encontrava-se no local.

 

Para acessar a área do resgate foram utilizas técnicas de salvamento em altura, com a montagem de um estabelecimento com ancoragem de cabo duplo de rapel a fim de permitir a decida simultânea de um bombeiro resgatista junto ao dono do animal. O bombeiro então realizou rapel utilizando auto-segurança (prussick) e clipado a um sistema estendido de redução de força como backup.

 

A segurança do dono do animal durante o rapel foi realizada por meio de backup com cordão umbilical clipado ao bombeiro resgatista, e com equipamento (ID) antipânico auto-blocante. Foram utilizados dois pontos de ancoragem, e dois pontos bombas para montagem dos estabelecimentos de rapel e sistema de captura e progresso.

 

Após acessar o cão e estabilizá-lo junto ao sistema de rapel do dono utilizando-se cadeirinha de vitima adaptada ao cão, foi realizado seu içamento com sistema de redução de força captura e progresso. Seguidamente foi realizado içamento do bombeiro resgatista utilizando-se sistema de redução de força captura e progresso.

 

Ao término do resgate, o animal encontrava-se saudável e sem ferimentos. A ocorrência teve duração de aproximadamente 5 horas.

 

Fonte: 15° Batalhão de Bombeiros Militar / Rádio Educadora 90,3 FM
Anderle Telhas e Acessórios