Rui Car
20/09/2022 15h41 - Atualizado em 20/09/2022 15h45

Braço do Trombudo está entre as 100 melhores cidades do país nos anos iniciais do ensino fundamental

Ao todo, Santa Catarina tem 13 municípios na lista

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Arquivo / Prefeitura de Blumenau

Foto: Arquivo / Prefeitura de Blumenau

Delta Ativa

Santa Catarina tem treze cidades entre as 100 do país com as melhores notas nos anos iniciais do ensino fundamental no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Houve um crescimento de 225% na quantidade de municípios no ranking em relação a 2019 – na época, quatro estiveram entre as melhores.

 

Os dados do Ideb 2021 foram divulgados pelo Ministério da Educação na sexta-feira (16). O índice leva em conta dois parâmetros: a taxa de aprovação e a nota do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb).

 

A cidade catarinense com o melhor desempenho nesta etapa é Arabutã, no Oeste de Santa Catarina, que obteve uma nota de 7,7, ficando em 37º lugar no ranking nacional. Além disso, das treze cidades, onze se localizam no Oeste do Estado. 

 

Os únicos município que não pertencem a região são Braço do Trombudo, aqui no Alto Vale, que obteve uma nota de 7,3, ficando em 76º lugar no ranking, e São Bonifácio, na Grande Florianópolis.

 

Ararendá, no Ceará, foi a cidade que teve o melhor desempenho no Ideb 2021 no país, com uma nota de 9,5.

 

Outro dado positivo é que Santa Catarina, pelo segundo levantamento seguido, não teve cidades entre os piores Idebs do país nos anos iniciais do fundamental. 

 

Confira as notas das melhores cidades de SC: 

37º Arabutã: 7,7 

41º Lindóia do Sul: 7,6

42º Presidente Castello Branco: 7,6

49º Irati: 7,5

50º Paial: 7,5

51º Riqueza: 7,5

56º Cunhataí: 7,4

57º Mondaí: 7,4

58º Peritiba: 7,4

76º Braço do Trombudo: 7,3

77º São Bonifácio: 7,3

92º Iporã do Oeste: 7,2

93º Santiago do Sul: 7,2

Uma cidade aparece entre as melhores nos anos finais 

 

Em relação aos anos finais do ensino fundamental, apenas uma cidade catarinense aparece entre as 100 melhores do país. Lindóia do Sul, no Oeste de Santa Catarina, ficou em 33º lugar no ranking nacional, com uma nota de 6,4. O município também aparece entre os melhores nos anos iniciais, com uma pontuação de 7,6.

 

Ao comparar com 2019, houve redução na quantidade de municípios entre os 100 melhores, já que naquele ano foram dois representantes catarinenses no ranking.

 

Assim como nos anos iniciais, a cidade de Ararendá, no Ceará, foi a que teve a melhor pontuação no Ideb 2021 nos anos finais, com 8,1. 

 

Santa Catarina também tem uma cidade entre as 100 com os piores Idebs nos anos finais. Segundo o levantamento, Lebon Régis, no Meio-Oeste, aparece em 90º lugar com 3,4. A pior do país é Bento Fernandes, no Rio Grande do Norte, com 2,6. 

 

Ensino médio tem queda entre as melhores 

 

Por fim, o Ideb 2021 também traz o desempenho dos municípios em relação ao ensino médio. Neste quesito, Santa Catarina tem duas cidades entre as 100 melhores: Luzerna e São João do Oeste, ambas com 5,4, e em 51º e 52º lugar respectivamente.

 

Ao comparar com os dados de 2019, houve redução de 50% na quantidade de cidades entre as melhores. Na época, quatro emplacaram no ranking nacional.

 

Mais uma vez Ararendá, no Ceará, aparece liderando o ranking entre as melhores do país, com uma pontução de 6,4.

 

Já entre as 100 piores, Santa Catarina tem duas representantes: José Boiteux e Urupema. Ambas as cidades tiveram uma nota de 2,8, ficando em 99º e 100º lugar no ranking nacional. 

 

Neste quesito, o primeiro lugar ficou com o município de Mococa, em São Paulo, com 1,3. 

 

Fonte: Luana Amorim / Diário Catarinense / NSC Total
Anderle Telhas e Acessórios