25/11/2021 10h18 - Atualizado em 25/11/2021 10h22

Coro da Comunidade dos Imigrantes Trentinos do Alto Vale do Itajaí completa 20 anos de fundação

Desde 2001, o CITAVI promove a cultura e a tradição dos emigrantes trentinos através do canto

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
PUBLICIDADE
Delta Ativa

O Coro CITAVI nasceu de um sonho do Grupo Ricordi di Trento, que estava vendo a possibilidade de conseguir a ajuda do Governo de Trento para uma viagem à Itália. Na conversa que tiveram com o Sr. Stefano Brichetti, Assessor da Província Autônoma de Trento, acabou saindo a sugestão da formação de um coral de montanha, que teria assim mais condições de receber ajuda do governo trentino.

 

Os integrantes do Grupo Ricordi di Trento e o Presidente do Circolo Trentino di Rio do Oeste alimentaram este sonho de formar um coral de cantos a quatro vozes masculinas. Altair Vicenzi foi formalizado como presidente desse futuro coro e os passos foram dados até ser constituído o novo coral em 30 de novembro de 2001, com o nome de Coro da Comunidade dos Imigrantes Trentinos do Alto Vale do Itajaí (Coro CITAVI).

 

Foi assinado um gemellaggio entre o Coro CITAVI e o Coro Val Bronzale, de Ospedaletto, Trento e, com isto, Rio do Oeste teve a oportunidade de recepcionar um grupo de cantores do Coro Val Bronzale, que sob a batuta do Maestro Riccardo Baldi, os cantores do Coro CITAVI receberam os primeiros ensinamentos e as primeiras técnicas do canto a vozes.

 

O coral atendeu ao ditado italiano “Se são flores, florirão” e cresceu, primeiro pelas mãos mágicas da maestrina Zara Girardi, seguida por Jean Carlos Gerber, com a grande continuidade dada pelo maestro Nilo Sezerino e com a atual sequência que está sendo dada, de forma dinâmica, pelo jovem maestro Allan Girardi Rossa. Com estes maestros e com um grupo constante de cerca de 25 vozes, as flores desabrocharam. As flores ficaram mais lindas por iniciativa do Maestro dos Maestros, Riccardo Baldi, que não mediu esforços em viajar várias vezes ao Brasil para melhorar a qualidade do nosso coral e dar apoio aos nossos maestros através dos meios sociais. Desabrocharam também graças ao esforço constante das diretorias do Coro CITAVI, capitaneadas pelos presidentes Danilo Nereu Depiné, Antonio Marchi, Aroldo José Tambosi e Fiorelo Zanella.

 

O Coro CITAVI anima encontros culturais, festivais de corais, encontros familiares, missas festivas e outros eventos. Da mesma forma, o Coro CITAVI deu saltos gigantescos em busca do sucesso: É o único coral filiado à Federação dos Coros Trentinos que fica fora de Trento; fez duas viagens à Argentina; gravou o CD “Cantiamo Insieme”, com repertório de músicas trentinas; fez uma tournée por Santa Catarina; fez uma tournée de apresentações no território italiano; e teve a grata satisfação de cantar uma missa na Basílica de São Pedro, no Vaticano.

 

Nesses 20 anos de existência, o Coro CITAVI recepcionou diversos corais italianos. Vale a pena citar o Coro Val Bronzale, que se irmanou ao nosso coral, tanto na vinda a Rio do Oeste, quanto na ida do Coro CITAVI à Província de Trento. Da mesma forma, o Coro Soldanella, que retribuiu a visita que havíamos feito à cidade de Brentônico, no Trentino. E finalmente, o Coro Carè Alto, que teve a iniciativa de marcar uma aliança histórica com o Coro CITAVI, entrelaçando-os num convívio contínuo de fraternidade.

 

As ações para marcar este grande acontecimento estão sendo planejadas para 2022, visto que o grupo se encontra com suas atividades suspensas devido à atual pandemia. Dentre elas, destacam-se a produção de um livro com a história do coro, um documentário em vídeo e uma galeria de fotos dos presidentes e maestros. Assim, o Coro CITAVI segue promovendo a defesa e conservação do patrimônio artístico, histórico e cultural de nossos antepassados.

Fonte: Fiorelo Zanella / Coro CITAVI
PUBLICIDADE
Anderle Telhas e Acessórios