Rui Car
17/09/2022 09h12

Dentista que morava em Rio do Sul é morto e criminoso corta dedo para sacar dinheiro

Rafael, de 25 anos, foi visto com o suspeito do crime horas antes de ser encontrado morto

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Divulgação / Arquivo Pessoal

Foto: Divulgação / Arquivo Pessoal

Delta Ativa

O cirurgião dentista Rafael Caranhato, de 25 anos, foi morto e roubado na noite de quinta-feira (15), em Fraiburgo, no Meio-Oeste de Santa Catarina. A vítima teve o dedo indicativo amputado para que seu dinheiro fosse sacado da conta bancária pelo criminoso, que acabou preso no fim desta sexta-feira (16).

 

O caso foi descoberto depois que o profissional não compareceu para trabalhar nesta sexta-feira, o que causou estranheza nos colegas. “Uma mulher que trabalhava com ele sentiu falta, pois ele sempre foi muito pontual, inclusive tinha clientes para atender nesta manhã”, contou o tenente da Polícia Militar, Marcos Evandro Tarniovicz.

 

Assim que acionada, por volta das 10h40, a Polícia Militar esteve no apartamento localizado na área central e entrou no local com a ajuda de um chaveiro. “Nos deparamos com várias marcas de sangue nas paredes, no chão, no disjuntor e o corpo do dentista sem os sinais vitais, enrolado em um cobertor no chão”, detalhou Tarniovicz. A casa estava toda bagunçada e havia restos de lanches e um refrigerante.

 

As polícias Civil e Científica conseguiram acesso às imagens de câmeras de monitoramento que mostram Rafael entrando no apartamento acompanhado de outro homem, por volta das 22h40. Horas antes, segundo testemunhas, os dois foram vistos em uma lanchonete próxima do edifício. O dentista teria saído do trabalho por volta das 20h.

 

Entre às 03h30 e 04h desta sexta-feira, o mesmo suspeito foi visto nas câmeras retirando do apartamento pertences de Rafael, como playstation, televisão, roupas e outros objetos. “Ocorreram vários acionamentos da iluminação nesse horário que ele estava puxando os pertences”, ressaltou Tarniovicz.

 

Caso aconteceu em Fraiburgo, no Meio-Oeste – Foto: Genauro Stefanski/Rádio Fraiburgo/ND

Foto: Genauro Stefanski / Rádio Fraiburgo

 

Já às 07h20, esse suspeito deixou o local no carro da vítima, um FIAT/Palio, assim que outros moradores abriram o portão da garagem, visto que ele não tinha o controle de acesso. Conforme a polícia, o homem teria aproveitado para fugir no momento em que um morador saída do prédio.

 

Prisão do suspeito

 

As informações mobilizaram as polícias da região. Já no fim da manhã, por volta das 11h45, a Polícia Militar obteve informações de que o carro teria passado pela cidade de Rio do Sul, a cerca de 160 km de Fraiburgo. Às 12h30, o automóvel foi parado e o motorista, de 22 anos, preso no trevo de acesso ao município de Ibirama.

 

Ainda de acordo com Tarniovicz, o rapaz estava com o carro de Rafael e os pertences roubados. No veículo, os policiais encontraram ainda R$ 6 mil e o dedo indicador esquerdo da vítima que, segundo o suspeito, foi usado para fazer retiradas de dinheiro em caixas eletrônicos.

 

Carro da vítima foi apreendido com o suspeito – Foto: Divulgação/ND

Foto: Divulgação

 

O homem ainda revelou que usou um canivete para cortar o dedo e tinha a intenção de realizar novos saques ao longo do dia. No carro também havia marcas de sangue, que serão periciadas pela Polícia Científica.

 

O suspeito já tem passagens pela polícia por ameaça, invasão de domicílio e outros crimes, inclusive, tinha um mandado de prisão em aberto. A vítima atualmente morava em Rio do Sul.

 

Motivação do crime

 

Wanderson da Silveira, delegado da Polícia Civil, informou à Rádio Fraiburgo que a motivação do crime está sendo investigada, no entanto, o caso é tratado como latrocínio — matar para roubar.

 

A partir do momento que temos a informação do crime, vamos levantar todas as possibilidades, tentar refazer o trajeto que o autor dos fatos percorreu, até que consiga todos os elementos cabíveis para lhe responsabilizar”, disse.  A causa da morte não foi informada pela polícia. 

 

Às 16h, o suspeito havia sido levado para delegacia da cidade de Rio do Sul, onde também era ouvido pelo delegado que investiga o caso.

 

Despedida 

 

Amigos e familiares prestaram homenagens ao dentista nas redes sociais. “Rafa, vai deixar saudades. Sem palavras. Que Deus te receba de braços abertos”,  escreveu Josiane.

 

No Facebook, Rafael se descrevia como apaixonado por música. Ele nasceu em Maximiliano de Almeida, no Rio Grande do Sul.

 

 
Fonte: ND+
Anderle Telhas e Acessórios