Rui Car
15/09/2022 10h32

Exportação de SC cresce 26,5% de janeiro a agosto

Saiba quais os produtos mais vendidos ao exterior no período

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Arquivo / Luciano Sens / Secretário Geral de Comunicação Social SECOM/SPI

Foto: Arquivo / Luciano Sens / Secretário Geral de Comunicação Social SECOM/SPI

Delta Ativa

As exportações de Santa Catarina totalizaram US$ 8,2 bilhões de janeiro a agosto. O valor representa um aumento de 26,5% em relação ao mesmo período de 2021, mostra análise do Observatório FIESC, divulgada nesta quarta-feira (14). Carne de aves, carne suína, motores elétricos, soja, partes de motor, madeira e papel kraft estão entre os produtos mais vendidos ao exterior.

 

O desempenho no comércio exterior nestes oito meses reflete a competitividade das empresas catarinenses no mercado internacional. A indústria é o motor do desenvolvimento de Santa Catarina e as exportações são resultado disso”, afirma o presidente em exercício da FIESC, Gilberto Seleme.

 

Os Estados Unidos se mantêm como o principal destino das exportações catarinenses, com 18,5% no acumulado anual. Santa Catarina também aumentou o fornecimento de tubos ocos de ferro e produtos de plástico, sobretudo, para Lituânia, Peru e Austrália, e da carne suína para Filipinas e Japão.

 

Além disso, a Argentina também tem aumentado a demanda por produtos das indústrias metalmecânicas e metalúrgicas, bem como de material plástico e de papel. Entre os principais destinos das exportações catarinenses de janeiro a agosto, são destaques o México, Holanda, Paraguai, Chile, Emirados Árabes e China.

 

Santa Catarina continua expandindo as relações comerciais com países onde o nível de exigência é mais elevado. Essa dinâmica favorece o crescimento das exportações no estado, fortalecendo o desenvolvimento da indústria em diversos setores”, destaca o economista do Observatório FIESC, Marcelo de Albuquerque.

 

Importações também cresceram

 

Nas importações, o estado alcançou US$ 18,7 bilhões, um crescimento de 16,6% no acumulado de janeiro a agosto ante o mesmo período em 2021. A alta foi influenciada pela dinâmica de preços de fertilizantes, da Rússia, além dos semicondutores e circuitos integrados, impulsionados pelo crescimento na produção de bens de capital no estado.

 

Entre os países, a China lidera o ranking de todo o montante importado em agosto, responsável por 43,5% das compras externas do estado. Santa Catarina também segue estreitando suas relações comerciais com a Argentina e os Estados Unidos. Considerando o acumulado entre janeiro e agosto, o valor importado desses países cresceu 40% e 18%, respectivamente.

 

Fonte: FIESC / Via: Rede Catarinense de Notícias
Anderle Telhas e Acessórios