22/06/2022 14h10 - Atualizado em 22/06/2022 14h37

FOTOS: Enxurrada interdita SC-350, causa alagamentos e suspensão de aulas no Alto Vale

Temporais persistem em SC e riscos são altos para alagamentos e granizo

Assistência Familiar Alto Vale
Força das águas em Aurora (Foto: Divulgação)

Força das águas em Aurora (Foto: Divulgação)

Delta Ativa

A chuva que atingiu Santa Catarina nas últimas horas prejudicou o cotidiano de milhares de moradores do Alto Vale nesta quarta-feira (22). Em Aurora, houve interdição total da SC-350 por conta da força das águas. Rio do Sul, Ituporanga e Vidal Ramos também registraram alagamentos e deslizamentos. A situação forçou a suspensão de aulas em Vidal Ramos.

 

Em Agrolândia, por exemplo, um motorista perdeu o controle de seu automóvel devido a pista escorregadia na SC-112, e acabou caindo em um “ribeirão” às margens da rodovia.

 

Foto: Divulgação

 

A rodovia SC-350, no km 369, em Aurora, teve que ser interditada na manhã desta quarta-feira (22), pela Polícia Militar Rodoviária.
 
 
 
Segundo a PMRv, o fenômeno tromba d’água passou pela cidade e fez com que as águas tomassem a rodovia.

 

Foto: Divulgação

 

Ituporanga registrou alagamentos na rua Governador Celso Ramos, no Centro, o que exigiu interdição da via. A Defesa Civil do município também segue monitorando a situação dos rios e orienta moradores a ficarem atentos a possíveis alagamentos.

 

Fotos: Divulgação

 

Entre Trombudo Central e Agrolândia, na SC-112, a recomendação é que os motoristas redobrem a atenção. Há muita lama na pista.

 

Foto: Divulgação

 

Em Vidal Ramos a prefeitura emitiu um alerta aos moradores que residem próximos a rios e córregos para o cuidado com deslizamentos e inundações. As aulas da rede municipal de ensino no período vespertino foram suspensas. Não há, no entanto, registros de ocorrências graves até o momento.

 

Já em Rio do Sul, agentes da Defesa Civil monitoram ocorrências. Um desmoronamento aconteceu na Estrada do Redentor, que teve a passagem de veículos interrompida parcialmente. Esta foi a situação mais grave atendida entre a madrugada e manhã de quarta.

 

Segundo o diretor da Defesa Civil de Rio do Sul, Renato Abreu, o volume de chuva foi de cerca de 60 milímetros. A previsão é que as nuvens carregadas se desloquem ao litoral nesta tarde, o que tranquiliza as equipes. Porém, a atenção continua, já que a meteorologia indica ainda chuvas localizadas nos próximos dias para a região.

 

Estrada ficou parcialmente interditada em Rio do Sul (Foto: Divulgação)

 

Mau tempo persiste

 

Temporais acompanhados de chuvas intensas devem ser observados em  Santa Catarina a partir das 15h desta quarta-feira (22), até às 9h desta quinta-feira (23). A condição deve-se a atuação de áreas de baixa pressão associadas a instabilidades presentes na atmosfera, diz a Defesa Civil.

 

 

O sistema tem início no Grande Oeste de Santa Catarina, e se desloca para as demais regiões entre a madrugada e a manhã de quinta. O risco para ocorrências associadas, como alagamentos, enxurradas, deslizamentos, descargas elétricas, rajadas de vento e granizo é alta nas áreas em laranja:

 

Risco para ocorrências meteorológicas nas áreas em amarelo são moderadas e baixas nas áreas em verde — Foto: Defesa Civil/Divulgação/ND

 

Intensas rajadas de vento

 

A formação de sistemas de baixa pressão sobre o Sul do Brasil favorece a intensificação da condição dos ventos em Santa Catarina nesta quarta-feira, especialmente entre o Extremo-Oeste e o Litoral Sul. A condição deve permanecer até às 20h de quinta.

 

Fortes ventos são esperados em Santa Catarina até a quinta-feira (23) – Foto: Defesa Civil/Divulgação/ND

 

O vento deve ter velocidade média de 20 km/h a 30 km/h, com rajadas que podem superar os 70 km/h nas áreas em amarelo do mapa acima. A Defesa Civil alerta que o risco é moderado para ocorrências como quedas de árvore, destelhamentos e danos na rede elétrica.

 

Precipitação nas últimas 24 horas

 

Nas últimas 24 horas, o maior volume de chuvas registrado em Santa Catarina foi no município de Concórdia. Ao todo, choveram 111 milímetros na cidade. Atrás, fica Joaçaba, com 110 milímetros. Em terceiro lugar vem o município de Piratuba, com 96 milímetros.

 

Precipitações por Santa Catarina nas últimas 24 horas — Foto: Defesa Civil/Divulgação/ND

 

Fonte: Bianca Bertoli / Jornal de Santa Catarina / NSC Total

Rádio Educadora 90,3 FM / ND+


 

Anderle Telhas e Acessórios