Rui Car
04/01/2023 15h58 - Atualizado em 04/01/2023 16h00

Jair Bolsonaro segue ativo nas redes sociais anunciando medidas de seu governo

Ex-presidente divulga realizações de seu mandato e mantém status de presidente em descrição na internet

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Sérgio Lima / Poder 360

Foto: Sérgio Lima / Poder 360

Delta Ativa

Os perfis nas redes sociais do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) têm sido atualizados desde segunda-feira (02) com feitos sobre o mandato do militar reformado. A biografia em suas páginas segue com o cargo de chefe do Executivo. 

 

Na descrição das suas redes sociais, além de aparecer “presidente da República Federativa do Brasil”, Bolsonaro mantém a informação de que é candidato à reeleição pelo PL (Partido Liberal).

 

Eis abaixo alguns posts de Bolsonaro sobre seu governo:

 

 

 

 

Desde que Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi eleito o 39º presidente do Brasil, Bolsonaro adotou uma atitude reservada e reduziu seus compromissos e encontros com aliados.

 

Bolsonaro também deixou de interagir com apoiadores e não fez muitas publicações e transmissões ao vivo nas redes sociais. Em 30 de dezembro de 2022, ele se emocionou em sua última live como presidente.

 

O ex-chefe do Executivo chorou ao falar que “jamais imaginava” chegar à Presidência e afirmou que houve um “propósito”, que, segundo ele, seria “atrasar” o avanço da esquerda.

 

“Se cheguei aqui teve um propósito. No mínimo atrasar 4 anos do nosso Brasil mergulhar nessa ideologia nefasta da esquerda que não deu certo em lugar nenhum. Não vai ser no Brasil que vai dar certo”, disse Bolsonaro.

 

Próximos anos

 

Em 2023, será a primeira vez em mais de três décadas que Bolsonaro não assumirá um cargo eletivo. Antes de ser conduzido ao Planalto em 2018, ele foi vereador da capital fluminense por dois anos (1989-1991) e deputado federal pelo Estado do Rio de Janeiro por sete mandatos (1991-2019).

 

O chefe do Executivo foi convidado pelo presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, a ser o presidente de honra da sigla e a compor a executiva nacional. Segundo Valdemar, Bolsonaro terá “toda a estrutura” que necessitar.

 

Fonte: Poder360
Anuncie Aqui