Rui Car
02/11/2022 19h38

“Não há necessidade de corrida aos supermercados”, avalia presidente da Acats em SC

Francisco Crestani ressalta que "caso as paralisações permaneçam, a situação do abastecimento poderá se agravar "

Assistência Familiar Alto Vale
Imagem ilustrativa (Foto: Divulgação)

Imagem ilustrativa (Foto: Divulgação)

Delta Ativa

Os bloqueios nas rodovias catarinenses – que iniciaram no último domingo (30), após o resultado das eleições – têm gerado preocupação quanto ao abastecimento nas prateleiras dos supermercados.

 

No momento, já faltam produtos pontuais, mas a situação ainda está sob controle. As informações, divulgadas nesta quarta-feira (2), são do presidente da Acats (Associação Catarinense de Supermercados), Francisco Crestani.

 

Atualmente, o desabastecimento atinge, principalmente, itens do setor de hortifruti. “Estamos nos empenhando para manter os estoques em dia e procurando assegurar o abastecimento da população catarinense”, afirma Crestani.

 

Segundo o presidente da Acats, algumas empresas possuem maior dificuldade no abastecimento porque caminhões ficaram retidos entre centros de distribuição e lojas.

 

Caso as paralisações permaneçam, a situação poderá se agravar, mas no momento os estoques de gêneros de primeira necessidade, dentro do possível estão sob controle, não havendo necessidade de corrida aos supermercados justamente para não haver o desabastecimento”, salienta.

 

Crestani também informou que a Acats participa das reuniões com o Gabinete de Crise do governo estadual. O objetivo é acompanhar a situação e buscar solução para assegurar que a população permaneça abastecida.

 

Acreditamos que com as medidas tomadas no dia de hoje [quarta] a situação irá se normalizar”, avalia.

 

Fonte: ND+
Anderle Telhas e Acessórios