22/06/2022 14h59

Novos navios de guerra brasileiros serão construídos em estaleiro de SC

Quatro fragatas Classe Tamandaré serão construídos em Itajaí e entregues entre 2025 e 2028

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Projeto Águas Azuis / Divulgação

Foto: Projeto Águas Azuis / Divulgação

Delta Ativa

Um estaleiro de Itajaí, no Litoral Norte de Santa Catarina, vai ser o responsável pela construção de quatro navios de guerra que vão integrar a frota da Marinha. Serão quatro navios Classe Tamandaré de última geração, com entrega prevista entre 2025 e 2028.

 

O contrato bilionário para a construção foi assinado em 2020 e nesta terça-feira (21), o primeiro protótipo do primeiro navio foi apresentado pela EMGEPRON, empresa estatal independente vinculada ao Ministério da Defesa.

 

O estaleiro responsável pela construção é o Estaleiro Brasil Sul, em Itajaí, que foi comprado pela thyssenkrupp. O projeto prevê uso de tecnologia alemã e brasileira, e quer reinserir Santa Catarina no mercado da indústria naval.

 

O Programa Classe Tamandaré, segundo a thyssenkrupp, tem potencial de gerar empregos diretos e indiretos de alta qualificação. Prevê um modelo de parceria nacional com habilidade de transferência de tecnologia e de qualificação de mão de obra local, garantindo o desenvolvimento de futuros projetos estratégicos de defesa no Brasil.

 

As fragatas

 

As fragatas classe Tamandaré que vão ser construídas em Santa Catarina terão 107,2 metros de comprimento, boca máxima de 15,95 metros, deslocamento de 3,5 mil toneladas, sensores de última geração, além de excepcional estabilidade e adaptabilidade, com centro de sobrevivência “two island philosophy”, projeto modular para múltiplos usos, conferindo alta capacidade de combate e resiliência no mar.

 

A fragata terá condições de enfrentar as demandas de navegação do Oceano Atlântico e será equipada com lançadores de mísseis e torpedos. Haverá também recursos stealth, de redução de visibilidade ao radar. A capacidade é para 136 tripulantes, mais um helicóptero, capaz de realizar operações antissubmarino, e um drone, veículo não tripulado, com capacidade para pouso e decolagem verticais.

 

Fonte: Kassia Salles / ND+
Anderle Telhas e Acessórios