Rui Car
18/01/2023 15h31

Os países que estão na lista de perseguição a cristãos

Ditaduras lideram relatório elaborado por organização internacional

Assistência Familiar Alto Vale
Estado Islâmico divulga vídeo decapitando onze reféns cristãos um dia após o Natal de 2019 (Foto: Reprodução)

Estado Islâmico divulga vídeo decapitando onze reféns cristãos um dia após o Natal de 2019 (Foto: Reprodução)

Delta Ativa

A Coreia do Norte, países da África e o Afeganistão estão no topo da lista de nações que perseguem e condenam cristãos. O relatório foi elaborado pela Missão Portas Abertas, uma organização internacional fundada em 1955.

 

Mais de 360 milhões de cristãos enfrentam altos níveis de perseguição e discriminação por causa de sua fé. A Lista Mundial da Perseguição 2023 está na 30ª edição e abrange o período de outubro de 2021 a setembro de 2022.

 

A Coreia do Norte voltou à primeira posição, em que — com exceção do último período do relatório — permaneceu desde 2002. Neste ano, o país vê sua pontuação de perseguição mais alta de todos os tempos. Isso reflete um aumento nas prisões de cristãos e mais igrejas clandestinas descobertas e fechadas.

 

O novo aumento vem com a aplicação da nova “Lei do Pensamento Antirreacionário”, que criminaliza qualquer material publicado de origem estrangeira na Coreia do Norte, além da Bíblia, que há muitos anos é proibida no país.

 

A África enfrenta uma vasta catástrofe humanitária, uma vez que uma onda de violência religiosa alimentada na Nigéria (7º) varreu a região, atingindo populações cristãs em um ritmo alarmante, em países como Burkina Faso (23º), Camarões (45º), Mali (17º) e Níger (28º).

 

O Afeganistão caiu da primeira posição no ano passado para o 9º lugar na lista de 2023. No entanto, a queda acentuada não significa que o cristão afegão não está mais enfrentando extrema perseguição.  Após o golpe brutal em 2021, muitos cristãos foram executados, enquanto o Talibã ia de porta em porta para erradicar os cristãos. Muitos se esconderam ou fugiram para o exterior.

 

Os países da América Latina, que já estavam na lista do no passado, subiram de posição. Cuba foi o que mais cresceu, saltando do 37º lugar para 27º. Isso se deu por conta do aumento da pressão e da violência, já que a ditadura intensificou suas táticas repressivas contra todos os líderes cristãos e ativistas que se opõem aos princípios comunistas.

 

Já a Colômbia chegou ao 22º lugar no ranking. México é 38º. Nicarágua está na 50ª posição. A opressão direta do governo contra os cristãos, vistos como vozes da oposição, é comum no país, onde líderes cristãos foram presos sem julgamento por sua participação nas manifestações de 2022.

 

A América Latina também é uma região que merece atenção especial neste ano. A opressão direta do governo contra os cristãos, vistos como vozes da oposição, é comum em países com regimes autoritários”, disse o secretário-geral da Portas Abertas no Brasil, Marco Cruz.

 

O relatório lista os 50 países com perseguição religiosa (Arte: Reprodução / Portas Abertas)

ranking é uma referência do que tem acontecido no cenário internacional. “O crescimento da violência, de guerras, fome e a perseguição étnica e religiosa refletem pontualmente no trabalho da Portas Abertas, que utiliza das informações dos países em que atua para trabalhar e apoiar de forma efetiva o cristão perseguido”, explicou Cruz. A lista completa pode ser conferida aqui.

 

Fonte: Revista Oeste
Anuncie Aqui