Rui Car
23/09/2022 14h57

Produção de milho pode crescer 49% e de soja, 29% em SC, estima Epagri

Projeções foram divulgadas nesta sexta-feira (23)

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Delta Ativa

Caso o clima colaborar, a produção de grãos no verão 2022/2023 em Santa Catarina terá acréscimo relevante frente ao anterior 2021/2022. A primeira safra de milho poderá ser 49% maior que a anterior, a de soja 38,8% e a de feijão 24,5% maior. A produção de arroz pode recuar -2,1%. As projeções foram divulgadas nesta sexta-feira (23) para lideranças do setor pela Epagri/Cepa, empresa estatal responsável pelo acompanhamento e assistência técnica à agropecuária no Estado.

 

Segundo a Epagri, a produção de milho, na primeira safra, deve chegar a 2.724.779 toneladas frente a 1.829.263,6 toneladas no mesmo período anterior. Essa expansão será no acréscimo de 51,2% da produtividade, chegando a 8.476,4 quilos por hectare, frente a 5.599,1 por hectare no ciclo anterior. Isso porque a área plantada deverá ficar em 321.798, com retração de -1,5% frente a da safra passada, que chegou a 326.704 hectares.

 

A primeira safra de soja foi estimada em 2.610.176,3 toneladas, 39% maior do que as 2.025.910,8 toneladas da anterior, 2021/2022. A exemplo do milho, o salto será na produtividade média, prevista para 3.647,1 quilos por hectare, 27,8% mais que a anterior, que ficou em 2.853,1 quilos por hectare. A área plantada vai ter acréscimo de 0,8%, passando de 710.072 hectares para 715.682 hectares.

 

A Epagri explica que no caso da soja, o avanço será em áreas usadas em outras culturas como pastagens, milho e reflorestamento. Isso tem ocorrido nos últimos anos em função do alto preço e facilidade para produzir a oleaginosa, que ganhou 30% de área de cultivo em SC nos últimos 10 anos.

 

A exemplo das demais culturas, o feijão também cresce com produtividade em SC. Enquanto a produção vai avançar 24,5%, a área ocupada cairá -3,7%. A área plantada vai recuar de 35.721 hectares na safra anterior para 34.396 hectares na próxima. Mas a produção é estimada em 67.019,3 toneladas, frente a 53.837,6 na safra do último verão.

 

Segundo maior produtor de arroz irrigado do país, o Estado deverá registrar pequena queda de produção na próxima safra, ficando em 1.225.918,4 toneladas devido a menor área e leve recuo de produtividade. A produção de milho silagem, que atende a pecuária leiteira, poderá crescer 47,6% no próximo verão, estima a Epagri. Se o clima ajudar, chegará a 9.106.095,6 toneladas, frente a 6.169.020,4 no ciclo 2021/2022.

 

No último verão, a produção de grãos e milho silagem em Santa Catarina foi uma das mais afetadas do país devido à seca causada pelo fenômeno climático La Niña. A quebra da última safra de milho superou 30% e a de soja, 20%.

 
Fonte: Estela Benetti / NSC Total
Anderle Telhas e Acessórios