Rui Car
04/11/2022 15h30

Sicoob é a instituição financeira com o maior número de agências em SC

No Brasil o Sicoob também é líder, com mais de 4 mil agências em todos os estados e no Distrito Federal

Assistência Familiar Alto Vale
- Rui Schneider da Silva, Presidente do Sicoob Central SC/RS (Foto: Caio Cezar)

- Rui Schneider da Silva, Presidente do Sicoob Central SC/RS (Foto: Caio Cezar)

Delta Ativa

O Sicoob possui o maior número de agências entre todas as instituições financeiras que atuam em Santa Catarina. São 450 pontos de atendimento espalhados por todas as regiões do estado, com presença física em 95% dos municípios, à frente do segundo colocado, o Banco do Brasil, com 285 pontos de atendimento presenciais. No Brasil o Sicoob também é líder, com mais de 4 mil agências em todos os estados e no Distrito Federal – à frente de bancos públicos, privados e sistemas cooperativos.

 

No Sul do Brasil, o Sicoob Central SC/RS possui 619 agências em 426 municípios e se expande principalmente no Rio Grande do Sul, onde já possui 129 agências em 110 municípios. Nos três estados o Sicoob SC/RS tem 1,3 milhão de associados e 8.096 funcionários. Em todo o Brasil são mais de 6,5 milhões de cooperados.

 

Para o presidente do Sicoob Central SC/RS, Rui Schneider da Silva, “o cooperativismo de crédito é um modelo de negócios que há quase dois séculos têm promovido justiça financeira em mais de 100 países, e tem como principais características a disponibilidade de produtos e serviços de natureza bancária com menor custo, maior rentabilidade e retorno para os associados, que são clientes e donos do negócio ao mesmo tempo”. Rui acrescentou que a instituição preza por transparência e democracia, pois “cada cooperado tem um voto nas assembleias gerais, independentemente de quanto seja a sua movimentação financeira na cooperativa, e os resultados positivos, ao final de cada ano, retornam para o bolso dos associados”.

 

Em Santa Catarina o Sicoob é o segundo maior financiador da produção rural. Na safra 2022/2023, cerca de um terço dos recursos são repassados aos agricultores brasileiros por intermédio de uma cooperativa. Durante a pandemia, foram as cooperativas financeiras que, proporcionalmente, em relação aos bancos, foram as que mais concederam crédito com 31%, contra 12% dos bancos privados e 9% dos bancos públicos.

 

Outro ponto positivo das cooperativas em relação às demais instituições financeiras públicas e privadas é que os recursos movimentados por elas são aplicados nas comunidades onde atuam, gerando desenvolvimento, emprego, renda e qualidade de vida”, disse o diretor de Negócios do Sicoob Central SC/RS, Olavo Lazzarotto.

 

No Brasil, as cooperativas financeiras têm crescido nos últimos anos bem acima da média do Sistema Financeiro Nacional. A adesão tem aumentado cada vez mais, à medida que as pessoas descobrem as vantagens de uma cooperativa e seus benefícios econômicos, sociais e ambientais, baseados em princípios de sustentabilidade e de educação financeira, ajudando a gerir o dia a dia de cada associado.

 

Tecnologia financeira

 

A imensa rede de agências físicas que o Sicoob tem em todo o Brasil é apenas mais uma vantagem para os cooperados, porque o sistema de cooperativas também possui tecnologia financeira de última geração, recebendo constantes premiações em nível nacional. Os aplicativos do Sicoob permitem que o associado acesse sua conta corrente de qualquer lugar do mundo, desde que tenha conexão com a internet.

 

Os canais digitais foram responsáveis por mais de 92% de todas as transações realizadas, sendo que 78% foram feitas exclusivamente no App Sicoob, que permanece como o principal canal de relacionamento da organização. Apenas no último ano, foram lançadas 115 atualizações do App Sicoob com diversas novidades e inovações aos cooperados, com destaque para a contratação de seguro empresarial, aporte na previdência e simulação de operações do crédito imobiliário.

 

A tecnologia tem sido um dos pilares de transformação digital e inovação do Sistema, que vem investindo, em média nos últimos três anos, R$ 300 milhões por ano na sua estrutura tecnológica com o objetivo de habilitar o crescimento dos negócios, aumentar a eficiência, gerenciar riscos, incrementar novos produtos, serviços e melhorar o atendimento aos cooperados.

 

Fonte: Rede Catarinense de Notícias
Anderle Telhas e Acessórios