Rui Car
19/09/2022 14h45 - Atualizado em 19/09/2022 14h47

Suspeito de se envolver na morte de homem em Taió já havia ameaçado vítima com faca

Homem foi preso na última sexta-feira (16)

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Divulgação / Redes sociais

Foto: Divulgação / Redes sociais

Delta Ativa

O suspeito de ter envolvimento na morte de Celso Donizete Fonseca, de 47 anos, já teria ameaçado a vítima com uma faca no pescoço, aponta a polícia. O principal suspeito foi preso na última sexta-feira (16) em Taió, onde o crime aconteceu.

 

Foto: Divulgação / Polícia Civil

 

De acordo com o delegado responsável pela investigação, Diones de Freitas, testemunhas confirmaram à polícia a suposta ameaça. O suspeito teria colocado uma faca no pescoço de Celso, cerca de dois meses antes do crime. No entanto, o homem preso na sexta-feira nega que tenha feito a ameaça.

 

Em entrevista, o delegado ainda conta que, em depoimento, o suspeito negou que tenha matado a vítima, mas confirmou ter estado junto com ele até a madrugada de segunda-feira (12). No entanto, ele disse à polícia que um segundo indivíduo teria cometido o crime.

 

Ele alega que o segundo suspeito teria saído com a vítima da casa dele a sós e ele disse que não sabe mais o que aconteceu. Obviamente esta é uma versão que a gente não acredita, ela vai de encontro com as informações que nós temos dentro da investigação”, disse o delegado ao portal.

 

O delegado ainda reforçou que era o homem preso que tinha uma desavença com a vítima, e que a ingestão de bebida alcoólica pode ter motivado o crime. “De fato havia uma inimizade entre eles, porém como eles ingeriram bebida alcoólica, acabava que eles saíam juntos, tomavam juntos, mas sempre tinha essa mágoa”, afirma Freitas.

 

O segundo suspeito de possuir envolvimento com o crime, segundo o delegado, é considerado foragido. Ele teria fugido do município de Taió na última terça-feira (13) após ter visto a repercussão da localização do corpo de Celso pela polícia.

 

Fonte: ND+
Anderle Telhas e Acessórios