Rui Car
01/06/2022 11h14

Ator de “A Grande Família”, Beiçola pede na internet doações de fãs para cirurgia

Marcos Oliveira tem uma fístula na uretra e precisa de ajuda com os custos do procedimento médico; médico explica a doença

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Reprodução / Instagram

Foto: Reprodução / Instagram

Delta Ativa

O ator que interpretou o personagem “Beiçola” na série de televisão “A Grande Família”, Marcos Oliveira, usou as redes sociais para pedir dinheiro aos fãs. Ele está doente e precisa realizar uma cirurgia para corrigir uma fístula na uretra. Além disso, os problemas com colesterol alto dificultam o quadro de saúde.

 

Oliveira chegou a ser internado no departamento de urologia do Hospital Municipal Souza Aguiar, no Rio de Janeiro, em dezembro de 2021 devido à fístula na uretra, que resulta em uma comunicação indevida entre a próstata e a bexiga, o que levou a uma infecção urinária. As informações são do R7.

 

Segundo o portal, que conversou com o urologista Alex Meller, da Unifesp (Universidade Federal de São Paulo), a fístula é uma “comunicação entre dois sistemas, que normalmente não existe”.

 

Uma comunicação anômala é criada pelo corpo por motivos que podem ser por três motivos: genético, cirurgias prévias que não cicatrizaram corretamente e formação de obsessos após inflamação de tecidos. Quando as fístulas não são operadas, podem causar infecções crônicas, prejudiciais à saúde em médio e longo prazo.

 

Após a publicação do pedido, artistas se comprometeram a ajudar no tratamento de Marcos Oliveira, intérprete do Beiçola. A apresentadora e humorista Tatá Werneck está contribuindo no pagamento de um plano de saúde e consultas médicas para o ator.

 

Tipos de fístulas

 

A fístula ocorre quando cirurgias não são cicatrizadas corretamente e formam canais de comunicação. Já as causadas por inflamação de tecidos, o urologista compara à formação de espinhas: “Ela vai inflamando o tecido até romper a parte desse tecido e drenar o líquido”.

 

Imagine um abcesso dentro do corpo que está encostado em dois órgãos e ele vai inflamando até que se rompe e, com isso, ele vai comunicar os órgãos que estão envolvidos nisso”, completa Meller.

 

Questões congênitas também podem levar à formação das fístulas. Nesses casos, as pessoas têm o canal aberto desde o nascimento e começam a ter dificuldades ao longo da vida. Essas formas são mais raras em idosos, e o ator tem 69 anos.

 

Reto, bexiga, uretra e próstata ficam em uma posição no corpo que é extremamente complexa de acessar. É uma cirurgia difícil. Às vezes fecha a passagem que foi criada pela natureza, mas acaba desenvolvendo outra”, explica o médico urologista.

 

Diabetes

 

Marcos Oliveira, o Beiçola, precisa enfrentar mais um agravante: a diabetes. Isso interfere indiretamente no tratamento da fístula.

 

A diabetes facilita infecção. Se a causa da fístula é infecciosa, vai facilitar ainda mais. Outra coisa é que a diabetes deixa a cicatrização comprometida e, às vezes, essas cirurgias não dão certo exatamente por isso”, explica o médico.

 
 
Fonte: ND+
Anderle Telhas e Acessórios