Rui Car
04/03/2022 16h35

Vídeos: Jovens soldados russos estão se entregando e pedindo para voltar para casa

Ucrânia convida mães russas para irem buscar seus filhos soldados, que estão rendidos e querem voltar para casa

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Internet / Reprodução

Foto: Internet / Reprodução

Delta Ativa

invasão da Rússia na Ucrânia já está no seu nono dia, porém, alguns vídeos estão sendo divulgados nas redes sociais, de soldados russos se rendendo e pedindo para voltar para o seu país, em paz.

 

Nas imagens um soldado liga para sua mãe e pede que ela se junte à União das Mães Russas. Ele chora e diz que não sabia que eles teriam que atirar em civis.

 

O jovem declara que não tinha conhecimento do que eles iriam enfrentar na Ucrânia mas que os soldados não querem matar as pessoas. As informações são do New York Times e Daily Mail.

 

Fomos enviados para nossas mortes. Eles mesmos matam os feridos. Uma semana passou e não houve sequer um funeral”, narra o jovem, sobre os corpos de outros soldados que não foram nem enviados para as suas famílias.

 

Confira o vídeo completo:

 

 

Segundo o Pentágono, algumas unidades russas inteiras baixaram suas armas sem lutar, depois de enfrentar a defesa ucraniana em algumas cidades, sendo acolhidos por civis e outros soldados da Ucrânia.

 

Eles alegam que a falta de combustível e de suprimentos para sobreviver está fazendo com que vários soldados sabotem seus tanques e, se entreguem.

 

Um número significativo das tropas russas são jovens recrutas mal treinados e mal preparados para o ataque total”, declarou a fonte do Pentágono.

 

O governo ucraniano tem aceitado os soldados que se rendem e pedem para voltar para casa. A Ucrânia chamou as mães russas que se organizaram pedindo por seus filhos, para que entrem no país e possam leva-los.

 

Segundo informações do The Times of Israel, essa é uma tentativa do Ministério da Defesa ucraniana, de envergonhar Moscou.

 

Foi tomada a decisão de entregar as tropas russas capturadas às suas mães se elas vierem buscá-las na Ucrânia, em Kiev”, disse o ministro de defesa, Oleksii Reznikov, em um comunicado.

 

Veja mais imagens de soldados rendidos:

 

 

 

Fonte: ND+
Anuncie Aqui