14/01/2022 11h21

Brusque mudará fornecedor de material para 2022; Catarinense começa com uniformes atuais

Novo contrato ainda não está assinado, mas clube trabalha com possibilidade de lançamento em março

PUBLICIDADE
Assistência Familiar Alto Vale
Brusque começa 2022 com camisa da BFC 87, inspirada no primeiro uniforme do clube (Foto: Lucas Gabriel Cardoso / Brusque FC)

Brusque começa 2022 com camisa da BFC 87, inspirada no primeiro uniforme do clube (Foto: Lucas Gabriel Cardoso / Brusque FC)

PUBLICIDADE
Delta Ativa

O Brusque trocará de fornecedor de material esportivo em 2022. As negociações estão em andamento, e a estimativa do diretor de Marketing, Jonas Stange, é de que os novos uniformes do quadricolor sejam lançados em março, com vendas de camisetas disponíveis. Em 2021, o clube utilizou a marca própria, com material fornecido pela brusquense ZF Sport.

 

Há contrato vigente até o final de 2022 com a ZF, mas o acordo deve ser encerrado antes por interesse das duas partes. Entre os fatores, está a mudança de direcionamento da marca e foco do negócio, além da demanda maior do que esperada pelas camisas oficiais do quadricolor, que caíram imediatamente no gosto do torcedor. São vendidas, geralmente, a R$ 109, preço muito inferior ao de camisas de outros clubes das Séries A, B e C do Brasileiro.

 

No final de dezembro, o Brusque foi avisado de que não seria mais possível manter o contrato. Stange reserva elogios ao trabalho da ZF pelo Brusque, especialmente à qualidade do material, mas reconheceu o final da parceria. Os uniformes de jogo continuam a ser produzidos pela ZF no início do Catarinense, até que sejam realizados os lançamentos das novas coleções.

 

A Tolledo, empresa goiana que produz para as marcas próprias de Atlético-GO e Vila Nova, deve ser a fornecedora. Há detalhes que precisam de definição, como a marca no uniforme, e as responsabilidades sobre vendas físicas e online. O contrato ainda não chegou a ser assinado. A empresa já produziu uniformes de treino para o clube iniciar a pré-temporada.

 

De acordo com Stange, o projeto da loja oficial do clube permanece. “A marca BFC continua existindo também, em produtos de torcedor da loja, é uma marca que não conflita com outros fornecedores e os uniformes podem ser utilizados, por exemplo, na base.”

 

Fonte: João Vítor Roberge / O Município
PUBLICIDADE
Anderle Telhas e Acessórios