Rui Car
06/03/2023 11h41 - Atualizado em 06/03/2023 11h45

Associação diz que retorno de exportações de carne à China será no fim do mês

Retomada deve ocorrer depois da visita do presidente Lula ao ditador Xi Jinping

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

Delta Ativa

Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec) informou que as exportações de carne para a China devem ser retomadas no fim de março, depois da visita do presidente Lula ao ditador Xi Jinping, programada para começar no dia 28.

 

A venda de carne bovina ao mercado asiático está suspensa há duas semanas, quando o governo do Pará confirmou um caso do mal da vaca louca. Na semana passada, a Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA), depois dos exames laboratoriais, informou que se trata de um caso isolado e atípico, ou seja, surgiu espontaneamente e não tem risco de disseminação nos rebanhos e em humanos.

 

A expectativa é que, na presença do presidente Lula, a gente tenha a parte técnica sedimentada, e isso faça parte do entendimento político para reverter o cenário até o fim do mês”, disse o presidente da Abiec, Antônio Jorge Camardelli, neste domingo (5), em entrevista à CNN.

 

A viagem de Lula à China deve durar quatro dias. Além de retomar as exportações de carne, a expectativa dos ministérios das Relações Exteriores e do Desenvolvimento, Indústria, Comércio, Serviços e Inovação é que sejam discutidos e fechados negócios bilaterais em áreas como mudança climática, eficiência energética, tecnologia e inovação, agricultura, defesa, entre outros.

 

Principal parceiro comercial brasileiro, a China importou quase US$ 90 bilhões do Brasil em 2022, gerando um superávit comercial de US$ 29 bilhões, de acordo com os dados de comércio exterior do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MDIC).

 

Fonte: Revista Oeste
Anuncie Aqui