Rui Car
06/01/2023 14h48

Ministro do Trabalho recua da extinção do saque-aniversário do FGTS

Luiz Marinho agora diz que medida vai ser "objeto de amplo debate"

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Agência O Globo

Foto: Agência O Globo

Delta Ativa

O ministro do Trabalho e Emprego, Luiz Marinho, recuou da ideia de extinguir o saque-aniversário do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS). Em publicação no Twitter, Marinho disse que a modalidade será “objeto de amplo debate” entre o Conselho Curador do FGTS e as centrais sindicais.

 

A decisão de Marinho ocorre depois da repercussão negativa que sua fala anterior provocou. Ele levou uma bronca de Lula antes da reunião ministerial. Ao jornal O Globoo ministro disse que acabaria com o benefício.

 

O saque-aniversário do FGTS permite que o trabalhador retire até 50% do valor disponível no fundo, de acordo com o saldo disponível na conta. Segundo a Caixa Econômica Federal, cerca de 30 milhões de trabalhadores recorrem à modalidade. Ao todo, sacam, em média, R$ 12 bilhões por ano.

 

Além do debate sobre FGTS, Marinho também afirmou que a “preocupação” do governo é “com a proteção dos trabalhadores e trabalhadoras em caso de demissão e com a preservação da sua poupança”.

 

 

Por meio do saque-aniversário, o trabalhador pode retirar, anualmente, uma parte do saldo de qualquer conta ativa ou inativa. O período de saques começa no primeiro dia útil do mês de aniversário do trabalhador.

 

Os valores ficam disponíveis até o último dia útil do segundo mês subsequente. Caso o dinheiro não seja retirado no prazo, volta para as contas do FGTS em nome do trabalhador.

 

Fonte: Revista Oeste
Anuncie Aqui