Rui Car
10/01/2023 15h45

“Novo governo age de forma desumana e ilegal”, diz Mourão

Senador criticou forma como manifestantes estão sendo tratados pelas autoridades, depois de protesto em Brasília

Assistência Familiar Alto Vale
Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil

Foto: Antonio Cruz / Agência Brasil

Delta Ativa

O senador eleito Hamilton Mourão (Republicanos-RS) criticou a ação da Polícia Federal, sob o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de prender cerca de 1,2 mil pessoas em Brasília. Em uma postagem no Twitter nesta terça-feira (10), o ex-vice-presidente classificou a ação como “amadora, desumana e ilegal” e coerente com as “raízes marxistas-leninistas” do governo do PT.

 

A detenção indiscriminada de mais de 1.200 pessoas, que hoje estão confinadas em condições precárias nas instalações da Polícia Federal em Brasília, mostra que o novo governo, coerente com suas raízes marxistas-leninistas, age de forma amadora, desumana e ilegal”, escreveu.

 

 

Ele também disse que os detidos “esperam ações rápidas dos nossos parlamentares em mandato e das verdadeiras entidades ligadas aos Direitos Humanos”.

 

A fala mais dura de Mourão vem depois de ele ter sido criticado pela direita pelo discurso de fim de mandato, quando, na condição de vice-presidente de Jair Bolsonaro (PL) — que tinha viajado aos Estados Unidos —, falou à nação, em 31 de dezembro.

 

No pronunciamento oficial, em uma crítica direta ao então presidente, Mourão declarou que “lideranças que deveriam tranquilizar e unir a nação” deixaram “o silêncio ou o protagonismo inoportuno” criar “um clima de caos e de desagregação social”.

 

Fonte: Revista Oeste
Anuncie Aqui